31 de outubro de 2012

Espaço de promoção de marcas e artesanato nacional

Vou criar um espaço para promover marcas nacionais, artesanato português de qualidade, sugestões de compras de Natal para apoiar o que é nosso.

Enviem-me as vossas sugestões, os vossos projectos por e-mail. Eu vou reunir toda essa informação e colocar no blog. Fico à espera de sugestões!

No Natal proteja o que é nosso

Recebi este post no Facebook e resolvi partilhar. Se concordar partilhe. Vamos proteger o que é nosso.

Façamos o seguinte para o Natal: comprar os presentes a pequenas empresas e autónomas. À vizinha que vende por catálogo, ou pela Internet, por artesãos que façam bijutaria, à amiga que tem uma loja no bairro ou que faz artesanato, ao pasteleiro que faz os doces artesanais, ao rapaz que tem uma banca no mercado... Façamos o dinheiro chegar às pessoas comuns e não às grandes multinacionais. Assim haverá mais gente a ter um melhor Natal. 
Se achas que é uma boa proposta, copia e cola no teu mural ou blog.

Apoiemos a nossa gente!!

Botas Primark


A minha filhota já não passa frio. Já tem estas botas quentinhas e super estilosas, de inspiração Buenos Aires. São macias, confortáveis e giras como elas só.
Só tenho pena de não haver iguais  para mim! ADORO!

Botas Primark - FW12

30 de outubro de 2012

Lanidor: Passatempo Halloween

A Lanidor oferece um vale de 5€ a descontar na La Kids até 12 de Novembro.
Peça ao seu filho que desenhe a abóbora mais assustadora e entregue o desenho numa loja dia 31 de Outubro e 1 de Novembro. Recebe imediatamente o vale de 5€ e ainda se habilita a um gift de 20€, para os 3 desenhos mais criativos e assustadores.

Vamos lá trabalhar essa criatividade?

29 de outubro de 2012

Furacão Sandy em Nova York


Esta é a fotografia sensação do furação Sandy que está a correr de forma viral nas redes sociais.
A imagem da Estátua da Liberdade com o furação por trás está a ser partilhada a enorme velocidade. Mas não se deixe enganar, a fotografia é falsa.

De acordo com o site Snopes.com, esta foto começou a circular pela primeira vez em 2010 depois de um tornado em Brooklyn. A fotografia é uma montagem de uma foto da Estátua da Liberdade com um céu de trovoada no Nebrasca.

A fotografia foi colocada no Facebook por Jason Otts e já foi partilhada mais de 330.000 vezes. 500.000 vezes!

Deixo agora uma imagem real do que está a acontecer em Nova York. A mim lembra-me as imagens do filme "The day after tomorrow".

Não se engane. Esta é mais outra montagem feita a partir de um wallpaper do próprio filme "The day after Tomorrow". Não se deixe enganar e não acredite em tudo o que lê.


Look do dia: Trench Coat

Trench coat Zara
Hoje o dia pede um look do dia assim, elegante e descontraído. Um trench coat por cima de umas calças e uma camisa, não aquece demais e protege da chuva que se faz sentir.

Trench Coat bege da Zara, muito velhinho! As peças que gosto uso-as assim, durante muitos anos. Por isso vale a pena investir em peças clássicas e de bom corte. Não cansam e acabam por ser um bom investimento.


Maleitas do tempo

A amigdalite não se confirmou. A garganta está vermelha mas para já fica a paracetamol e a ibuprofeno para desinflamar, tirar as dores e controlar a febre. Espero que seja suficiente. Já estou escaldada depois de ter tido o mais novo assim e ter evoluído para otite, 38ºC e prostação. Espero que o do meio se safe.

28 de outubro de 2012

Diana Chaves: Looks Galas Toca a Mexer #1

Os looks da Diana Chaves nas Galas do Toca a Mexer são giros como ela. Divertidos, irreverentes e assentam-lhe na perfeição.

Diana Chaves, 1ª gala Toca a Mexer
Look com brilhos e transparências na gala de estreia.

Diana Chaves, 2ª gala Toca a Mexer
Muito elegante de preto na segunda gala. Sapatos Luís Onofre.


Lindíssima de vestido bordado de inspiração tribal na terceira gala de Micaela Oliveira.

Diana Chaves, 3ª gala Toca a Mexer
Quarta gala, num vestido Micaela Oliveira de inspiração Louboutin, de forro vermelho e exterior animal print.

Diana Chaves, 4ª gala Toca a Mexer
 Na quinta gala, muito tendência de cabedal e peplum Micaela Oliveira.

27 de outubro de 2012

Este fim de semana


Este fim de semana vai ter outro sabor. Não é sempre que se tem um fim de semana oferecido num hotel de 5 estrelas. Vai ser no Hotel Miragem em Cascais, uma oferta da Oriflame. Depois conto mais pormenores. Até domingo!

26 de outubro de 2012

Trabalhar no estrangeiro


Esta tarde visitei a feira Dias Europeus do emprego 2012, no Centro de Congressos de Lisboa. Eu e milhares de outras pessoas. Encontrei várias pessoas conhecidas, vários casais, todos à procura de uma vida melhor.

O que mais me chocou foi a quantidade de licenciados de todas as idades. Dos 20 aos 50 anos. Dizemos, ah, isto está mal por aqui. É que está mesmo mal. A quantidade de pessoas que mesmo sem querer emigrar, acaba por ver nessa a sua última oportunidade de vida... É triste.

Eu nunca pensei que me viesse a juntar a este rol, e aqui estou. Sedenta de uma oportunidade, para ir para qualquer sítio. Desde que o salário seja pago, já não penso, gostava de ir para este ou aquele país. Qualquer um serve. Serve porque não quero ir para nenhum. Gosto do meu país. Quero viver aqui. Se daqui sair é porque não tive outra opção. Mas agarro a oportunidade que conseguir ter nas mãos.

Amigdalites

Depois de mais uma noite de febre e choros de dor de garganta vou levar o piolho ao médico. A ver se confirma a amigdalite e se começa com o antibiótico.

25 de outubro de 2012

Amamentação: sim ou não

Já aqui  escrevi sobre a minha experiência na amamentação. Acrescentei mais sobre amamentação de um segundo filho. Como já perceberam optei por amamentar, por três vezes.

Isto não quer dizer que não aceite outras opções. Não critico quem não amamenta, seja por não conseguir, seja simplesmente por que optou não o fazer. Fico triste quando vejo certas reacções, certas críticas tão mordazes a quem afirma ter optado por não amamentar.

Senhores, estamos no séc. XXI! As mulheres podem optar por ter ou não ter filhos. Podem escolher quantos filhos querem ter. Podem escolher se querem parto normal, ou não. E podem escolher se querem amamentar. Ninguém é menos mãe por não amamentar. Ninguém é pior mãe por fazer uma cesariana, isto é um assunto que tratarei mais tarde. Ninguém é pior pessoa por utilizar planeamento familiar!

Antes de sermos mães somos pessoas. Temos o direito de escolher o que é melhor para nós. E o que é melhor para mim não é o melhor para a minha amiga, nem para a minha prima, nem para a minha cunhada.

Ah e tal, tenho o direito à minha opinião. Sim, todos temos o direito à nossa opinião para decidir o que é melhor para nós, não para criticar os outros. Se tomámos uma determinada decisão, foi porque achámos que era a melhor para nós, naquele momento, naquele contexto. Não quer dizer que seja a nossa decisão num outro momento. E não temos o direito de criticar os outros pelas suas decisões!

Quando essas críticas passam por sugestões amargas sobre a saúde dos filhos, é muito triste. Ver pessoas tão moralistas a tratar assim os outros. Não é que essa outra fique melindrada, pois é uma pessoa de estofo, mas fica registada a mesquinhez e crueldade do comentário.

O chá que nos alenta


Hoje o dia está assim. Chuvoso. Apetece um chá quente para nos aquecer a alma e nos dar alento. Alento para fazer face às dificuldades. Os tempos estão cinzentos, como o dia. Mas temos de ter esperança e continuar a lutar.

24 de outubro de 2012

Ana Madragoa: Mãe coragem


A Ana Madragoa define-se como "Optimista - lema « Acreditar é conseguir». Tento ser uma pessoa melhor todos os dias, ser uma boa mãe e sorrir o mais possível. Tristezas não pagam dividas. Ambiciono contribuir para um mundo melhor "contagiando" o maior número possível de pessoas com a minha alegria, sem pressas! Uma pessoa de cada vez. :) Prioridade: Amar e ser amada. Aprender a aceitar as minhas limitações. Ser feliz... :)"

Ela é tudo isto e muito mais. É uma mãe coragem que dedica a sua vida a tratar, educar e fazer feliz o filho que nasceu com uma doença grave, incapacitante.

Esta mulher não desiste nunca, apesar das adversidades. É uma lutadora. É também uma designer de roupa infantil. Acaba de lançar a sua nova coleção de gorros infantis. Ajude a Ana e o seu amado Guilherme comprando as suas peças e partilhando o seu blog.



Look de criança: Lanidor


Um delícia é o que são estes looks para menino e menina da Lanidor.
Adoro as sobreposições de camisas, casaquinhos e agasalho. Deixam-nos bem quentinhos.

Estes looks são muito fáceis de montar com as peças básicas que temos no guarda roupa: camisas, casacos, saias, calças, sabrinas e sapatos. Com algumas peças conseguimos fazer inúmeras conjugações possíveis.

23 de outubro de 2012

Crianças passam fome nas escolas


Já aqui falámos do caso da menina que terá ficado sem almoço na escola.
Aparentemente, este caso não é único e nem o mais grave.

Tive informação que nas escolas do Algarve, possivelmente também noutras zonas do país, a quantidade de comida entregue diariamente nas escolas, não chega para alimentar todas as crianças. Os pratos são servidos e quando termina a comida é dito: acabou. As restantes crianças passam fome. Tendo chegado ao conhecimento das associações de pais estas situações, os pais estão a revesar-se para estarem presentes nas cantinas à hora das refeições, para garantir que a comida existente é igualmente distribuída pelo número de pratos necessários e que assim, nenhuma criança passa fome.

Onde estamos a chegar? Onde está o estado social que permite que as nossas crianças passem fome na escola? Onde está o dinheiro dos nossos impostos que pagamos há tantos anos? Fazem-se tantas greves por aumentos salariais, por manutenção dos contratos colectivos de trabalho, onde está a mobilização que garanta que cada ser humano, cada criança tem o que comer?

Peço que divulguem estas situações e que façam chegar outros casos que tenham conhecimento, noutros locais do país. Muito provavelmente este caso não será o único e não podemos deixar o tempo passar e não intervir em situações socialmente importantes.


22 de outubro de 2012

Gala 20 anos SIC: Mal vestidas

Depois de olharmos as Mais Bem vestidas da Gala dos 20 anos da SIC vamos agora espreitar as mais mal vestidas.

Ana Rita Clara, BCBG
Menos Ana Rita Clara, menos. Uma mulher tão bonita, com umas formas perfeitas não precisa de se expor desta maneira. O decote está demasiado aberto. Filmada de lado, na televisão, a Ana Rita estava nua! Quem é tão bonita não precisa disto.

Clara de Sousa, Purificacion Garcia
Clara de Sousa num outfit triste, triste. A cor não a favorece, o corte também não.

Anabela Teixeira, Malene Birger
Anabela Teixeira num vestido sem formas Malene Birger numa cor pavorosa.

Andreia Rodrigues, Miguel Vieira
A Andreia Rodrigues numa versão Morticia Addams. A boa notícia Andreia é que já tens look para o Halloween.

Bárbara Guimarães, José António Tenente.
A Bárbara Guimarães num vestido com bustier e saia  José António Tenente. Este look tem tudo, transparências, folhos, brilhos. Pena é que não ligue uma coisa com a outra.

Júlia Pinheiro
A Júlia Pinheiro insiste em fazer parte do rol das mal vestidas. Já agora espreite as bem vestidas e siga a tendência, um look monocromático alonga a silhueta, já este bicolor corta a figura e engorda.
  
Rita Ferro Rodrigues
Rita Ferro Rodrigues num vestido rendado Micaela Oliveira não adequado ao seu corpo. Quem não tem um corpo longuilíneo deve usar vestidos que alonguem a silhueta. Essa sombra preta curta torna-a mais baixa e mais gorda.

Soraia Chaves, Filipe Faísca
A Soraia Chaves que é uma brasa está pobrezita com este vestido. A Soraia é altíssima e de longa figura, poderia usar um vestido com mais formas. Parece que vestiu o saco do lixo e saiu assim à rua.

21 de outubro de 2012

Gala 20 anos SIC: Mais bem vestidas

Vamos olhar com atenção para os looks da Gala de 20 Anos da SIC e destacar as mais bem vestidas da noite.
Sofia Cerveira, Veste Couture
Sofia Cerveira num lindíssimo Veste Couture pink de decote virtiginoso que lhe assenta na perfeição.

Rita Andrade, Veste Couture
 Rita Andrade com um Veste Couture roxo muito sexy de decote nas costas.

Claudia Vieira, BCBG
 Cláudia Vieira com um vestido azul forte BCBG sem costas e de profundo decote. Não ficaria bem à maioria mais na Cláudia fica perfeito.


Claudia Vieira, BCBG

Claúdia Borges, Diogo Miranda
Cláudia Borges num elegantíssimo vestido turquesa Diogo Miranda.

Laura Figueiredo, João Rolo
Laura Figueiredo muito distinta num vestido de deusa grega João Rolo.

Catarina Furtado, Nuno Baltazar
Catarina Furtado que já não faz parte da casa, num vestido cai-cai assimétrico Nuno Baltazar.
Conceição Lino
Conceição Lino muito elegante num vestido champanhe.

Iva Lamarão, Veste Couture
 Iva Lamarão num seguro longo vestido preto Veste Couture.

Catarina Morazzo
Catarina Morazzo optou por um vestido mais curto, já que estava a trabalhar, mas não deixou de ousar.

Vanessa Oliveira, Veste Couture
Vanessa Oliveira ousou um vestido preto com um enorme decote nas costas Veste Couture. Elegantíssima!

20 de outubro de 2012

Morreu Manuel António Pina

Manuel António Pina (1943-2012), foto de Alfredo Cunha
Morreu Manuel António Pina. Jornalista, Poeta, autor de livros infanto-juvenis. Prémio Camões de 2011.

Não o Sonho

Talvez sejas a breve recordação de um sonho 
de que alguém (talvez tu) acordou 
(não o sonho, mas a recordação dele), 
um sonho parado de que restam apenas imagens desfeitas, pressentimentos. 
Também eu não me lembro, 
também eu estou preso nos meus sentidos sem poder sair. 
Se pudesses ouvir, aqui dentro, o barulho que fazem os meus sentidos, 
animais acossados e perdidos 
tacteando! Os meus sentidos expulsaram-me de mim, 
desamarraram-me de mim 
e agora só me lembro pelo lado de fora. 

Manuel António Pina, in "Atropelamento e Fuga".

Cinema Grátis!


Na semana passada fomos ver gratuitamente os Smurfs no centro comercial Doce Vita Tejo. Esta semana será o Alpha e Omega.

Todos os domingos o Dolce Vita Tejo oferece uma sessão de cinema gratuita para famílias. O que é preciso para reservar? Os adultos têm de se deslocar pessoalmente ao balcão de atendimento do Doce Vita Tejo, de 3ª a 5ª feira, das 19h às 23h. É necessária a presença dos adultos mas não das crianças. Fazem a reserva e levantam os bilhetes no balcão de informações no domingo cerca das 11h. A sessão começa às 11h30. Há 50 bilhetes por dia para reserva gratuita de 3ª a 5ª feira. Bilhetes de cinema infantil gratuitos para adultos e crianças até aos 14 anos. Mais informações pelo Tel: 21 154 55 00.

Foi uma oportunidade de (re) vermos os Smurfs, o que para as crianças é sempre uma aventura. Amanhã lá estaremos a ver o Alpha e  Omega.

19 de outubro de 2012

Louboutin Nude

Louboutin Nude
Os sapatos usados pelo halograma de Dita Von Teese, a rainha do burlesco na exposição de Louboutin no London's Design Museum.

Sonho que uns meninos destes venham morar cá para casa e passear nos meus pezinhos.
É que estou quase a fazer anos...

Dita von Teese

Pais não pagam refeições dos filhos nas escolas



Ainda sobre a notícia da menina de Quarteira que supostamente terá ficado sem comer na escola.

É perigoso tirar conclusões sem conhecer os factos. É muitíssimo injusto julgar sem conhecer os factos dos dois lados. Por essa razão publico a Comunicação Escola-Família enviada pela directora da escola a esclarecer o que aconteceu. Cada um tire as suas conclusões.

Exº Senhor Pai / Mãe / Encarregado(a) de Educação 

Em função da notícia vinda a público, hoje, na comunicação social, sinto-me na obrigação de partilhar convosco os esclarecimentos necessários para repor a verdade do que realmente aconteceu. 

Esta missiva dirige-se especialmente a si, pai /mãe e faço-o pelo respeito que me merece. 

Passemos aos factos: 

1. A escola identificada na notícia está errada. A situação aconteceu na EB1/Jardim de Infância da Abelheira.  

2. “Nada justifica uma criança a passar fome. Não é justo castigá-la a ela” – são supostas declarações da mãe da criança. Não poderia estar mais de acordo com esta afirmação, e tanto assim é, que a criança comeu na sala onde ficou, durante a hora de almoço, acompanhada de uma educadora. 

3. É, portanto, completamente falso que esta criança tenha sido colocada no refeitório, “sentada ao lado dos colegas, enquanto estes almoçavam”; a acontecer, seria absolutamente desumano e nisso estamos todos de acordo. 

4. “Uma das funcionárias foi impedida pela direção da escola de pagar a refeição da menina do seu próprio bolso” – gostaria muito (e peço a quem identificou esta situação que me informe) quem foi a funcionária que prestou estas declarações uma vez que nenhuma funcionária me contactou sobre este assunto nem a nenhum elemento da direção. Assim, ou a comunicação social ou os supostos pais que querem manter o anonimato ou a suposta funcionária estará a mentir.

5. No dia 4 de setembro foi divulgada uma comunicação  escola família onde este assunto foi abordado. Relembro: Existem, neste momento, dívidas de refeições para com o Agrupamento, no valor de 20.000 €, aproximadamente. Como compreenderá, esta situação é insustentável, até porque põe em risco o fornecimento de refeições a todos os alunos. Estou disponível para procurar uma solução com todos os que mantêm esta situação, como, aliás, tem acontecido. Para isso, os pais /encarregados de educação que têm este problema terão que vir ter connosco, conversar e assumir os compromissos possíveis, dentro das várias possibilidades que temos para lhes propor. A partir do dia 9 de outubro, nenhuma criança poderá almoçar na escola sem o respetivo pagamento e sem dívidas anteriores saldadas /negociadas. Foi uma decisão difícil de tomar mas absolutamente necessária, como compreenderá. 

6. Esta medida foi, depois, debatida com Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento que, não só a apoiaram como a consideraram absolutamente necessária para normalizar a situação, uma vez que, só assim, poderemos disponib bilizar ajuda suplementar aos alunos que dela efetivamente necessitam.  

7. Em todas as receções aos pais e encarregados de educação das escolas do agrupamento foram os mesmos informados, por mim, sobre a decisão tomada e, relembro também, que recebi o apoio e a concordância dos mesmos, tendo eu, na altura, informado que nenhuma criança ficaria sem comer ou passaria fome – apenas não almoçaria. 

8. Das situações de dívida, a situação presente é a seguinte: 4.696,29€ nunca serão recuperados porque os alunos regressaram ao país de origem, foram transferidos para outras escolas ou estão em situação de fuga à escolaridade; das dívidas negociadas no último ano, muitas já se encontram totalmente pagas havendo, neste momento, 14 famílias a efetuar o pagamento em prestações, de acordo com as suas possibilidades - este montante tem o valor 2.372,72€; 31 famílias continuam sem cumprir as suas obrigações nem contactaram a escola para resolver a situação (6.530,85€), havendo famílias com dívidas superiores aos 400€. A diferença para o montante indicado no ponto 5 representa dívida que já foi perdoada e ou /regularizada. 

9. A frontalidade com que sempre me relacionei consigo permite-me dizer-lhe que, efetivamente, há comportamentos de negligência grave que têm que ser denunciados e combatidos, a bem da saúde e da educação das nossas crianças. Mas com a mesma frontalidade, e sem querer fazer juízos de valor, pergunto-lhe: era capaz de deixar o/a seu/sua filho(a) na escola, depois de ser informado que, ao mesma não seria dado almoço no refeitório e de lhe ter sido indicado, repetidas vezes, como resolver esta situação, inclusivamente no próprio dia e não fazer nada? Muito sinceramente, eu nunca seria capaz de o fazer.  

Expostos os factos, quero informá-lo que acredito na sabedoria popular e, “como quem não se sente não é filho de boa gente”, reservo-me o direito de agir, nos termos da lei, contra aqueles que, deliberadamente, fizeram declarações difamatórias da minha ética profissional e do bom nome da escola e dos profissionais que nela trabalham diariamente, incluindo o jornal que publicou a notícia da forma como o fez. Esclareço-o que  foram transmitidas ao senhor jornalista todas as informações necessárias para o esclarecimento cabal, tendo sido enviada, por e-mail, a comunicação escola-família que atrás referida.  

Aos muitos cidadãos e cidadãs responsáveis que se voluntariaram para pagar as refeições desta menina informo que a Associação de Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas Drª Laura Ayres receberá, de bom grado, o contributo da vossa generosidade, não para esta criança em particular, uma vez que não precisa, mas para as muitas outras que necessitam de ajuda (associacaodepais.quarteira@gmail.com). 

Termino enviando-lhe, novamente, uma palavra de apreço e reconhecimento, em tempos tão difíceis para todos, lembrando-lhe que, por muito grandes que sejam as dificuldades e os obstáculos, pode contar sempre comigo e com a equipa que comigo trabalha. 

16 de outubro de 2012
A Diretora
Conceição Bernardes

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR.ª LAURA AYRES
JI nº 3 de Quarteira – EB1 /JI da Abelheira –EB1 nº 2 de Quarteira
EB1 da Fonte Santa - EB23 de Quarteira - Escola Secundária Drª Laura Ayres

18 de outubro de 2012

Promoção calçado Lanidor

Promoção de 30% na compra do 2º par na LA Woman, Globe e Pablo Fuster. De 18 a 21 de Outubro.

Atentado à Liberdade de Imprensa


Os jornalistas da Agência Lusa, estão em greve e manifestam-se à porta de agência. A Agência Lusa é a principal agência noticiosa em Portugal e recebe uma indemnização compensatório do Orçamento do Estado pelo serviço público prestado.

A Lusa tem como função redigir e distribuir informação a todos os meios de comunicação social, que pagam por este serviço. Os jornalistas reclamam que um corte de 30% na indemnização compensatória do estado a  esta agência noticiosa leve ao despedimento de muitos jornalistas, que deixarão de poder prestar o serviço público que é a distribuição de informação.

Há muitas formas de calar o povo, de calar quem reclama. O despedimento em massa de jornalistas de principal agência noticiosa em Portugal, é uma delas. Ceifar desta forma esta empresa é calar muitas opiniões, é silenciar muitas vozes de protesto. É um atentado à Liberdade de Imprensa.

17 de outubro de 2012

16 de outubro de 2012

1 em cada 3 crianças tem excesso de peso

Hoje é Dia Mundial da Alimentação. Se em países em via de desenvolvimento a preocupação é fazer chegar alimentos às populações, nos países desenvolvidos a luta é contra a obesidade e as doenças a ela associadas.

Portugal tem um dos melhores índices de saúde infantil do mundo, apresentando uma das menores taxas mundiais mortalidade infantil (até aos 5 anos) com apenas 2,4 mortes por cada 1000 bebés nascidos, dados de 2010.

Se este facto tem dado a Portugal rasgados elogios por parte da comunidade internacional, já a taxa de obesidade infantil é das mais altas do mundo e um enorme motivo de preocupação.

De acordo com os dados divulgados pela Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) sabe-se que 32% das crianças portuguesas com menos de 8 anos têm excesso de peso e que apenas 40% pratica actividades desportivas extra-curriculares.

Isto significa que 1 em cada 3 crianças tem excesso de peso ou é obesa!

Não nos deixemos enganar a obesidade é uma doença comportamental! Isto significa que é consequência do nosso estilo de vida e alimentação e que está nas nossas mãos alterar a situação.


Vejo tantos pais em desespero por terem os filhos doentes com uma rara doença genética que traduz malformações que ninguém consegue tratar ou curar. O caso da obesidade, causadora de mais mortes anuais do que as doenças genéticas, a história é diferente. A obesidade pode ser prevenida e mesmo depois de instalada, pode ser curada.

Sei que todos os pais querem o melhor para os seus filhos e que fazem tudo o que puderem para que sejam saudáveis. Não fazem mais e melhor porque só não sabem, ou não podem. Por isso é importante divulgar as práticas para evitar e curar a obesidade infantil.

A prevenção da obesidade infantil passa essencialmente por implementação de uma alimentação equilibrada no seio da família e a adopção de práticas de actividade física no dia a dia.

Alimentação correcta:
Muitas vezes as pessoas obesas não comem mais do que os magros. Comem de forma diferente, comem pior. O importante é ter uma alimentação correcta, nutricionalmente equilibrada e nas quantidades certas.

Exercício físico:
As crianças e jovens necessitam de cerca de 60 minutos de actividade física intensa por dia. Os pais devem proporcionar às crianças a prática de exercício físico e incluí-lo nas suas actividades extra-curriculares. Até aos 6 anos as actividades adequadas são a natação e a ginástica (ou expressão físico-motora). Já a partir dos 6 anos abrem-se inúmeras possibilidades, podendo a criança continuar com a ginástica ou natação e ainda experimentar uma série de actividades individuais ou de grupo. O importante é estar sempre em movimento.

Já a partir dos 13 anos são mais adequadas e estimulantes as praticas de actividade em grupo como é o caso dos desportos colectivos que além da vertente física promovem o desenvolvimento de competências sociais, integração num grupo de referência de hábitos saudáveis. Os desportos colectivos oferecem ao jovem ainda a inserção num grupo social que o apoia nas outras vertentes da sua vida.

Os pais podem estimular a actividade das crianças ao fim de semana, saindo à rua para andar a pé com as crianças, levá-las a parques infantis que estimulam a sua motricidade, e ainda sair em família com bicicletas e passar dias divertidos aos ar livre.

No fundo, está nas nossas mãos, em cada dia, fazermos a opção mais saudável. Escolher a alimentação mais saudável rica em fibras e vitaminas, com inclusão de vegetais e frutos frescos e pobre em sal e gorduras, assim como escolher passar uma manhã ou tarde ao ar livre a andar de bicicleta ou a jogar à bola com o nossos filhos.

Sina de mãe: correr e esperar

Ir a correr buscar uma à escola, levar ao conservatório onde estuda violino. Esperar enquanto dura a aula de orquestra, seguida de iniciação musical e para rematar reunião de pais. Hoje nem sei a que horas consigo sair daqui com a miúda. Possivelmente teremos de jantar por cá, para chegarmos a casa já aconchegadas.
Com sorte consigo que ela faça os trabalhos de casa por aqui e eu consiga escrever um bocadinho. Ao chegar a casa será só banho e caminha...

Para o pai fica a tarefa de ir buscar os mais novos, ir para casa, dar banho e jantar aos mais novos. é um trabalho de equipa mas cada um para seu lado tratando de filhos de idades diferentes. Ufa! Há dias em fico arrasada!

15 de outubro de 2012

Brigas de irmãos

- Sai daqui!
- Pára!
- Não!
Os miúdos à bulha como é costume entre irmãos. Eu cheia de paciência a tentar acalmar os ânimos.
- Meninos sejam amigos, os irmãos são os melhores amigos. Não vêem que vocês têm muita sorte em ter irmãos? Sabiam que há meninos que não têm nenhum irmão, estão em casa sem ninguém para brincar?
- (5 anos) Não têm ainda, porque ainda não nasceram!
É o que faz viverem numa família numerosa, acham que todas as famílias são assim...


14 de outubro de 2012

Os Dias Bons, por Miguel Esteves Cardoso

Miguel Esteves Cardoso

Mais uma excelente dissertação de Miguel Esteves Cardoso sobre a vida, a felicidade e o amor.

Os dias bons são os dias em que se acorda, tendo dormido oito, nove ou, melhor ainda, dez horas e, reflectindo naquela ronha de quem já não consegue dormir mais mas gosta de ficar na cama (porque a temperatura e a companhia são perfeitas), se lembra que não tem nada para fazer, senão tomar o pequeno-almoço, o almoço, o chá e o jantar. E, se quiser, entretanto, nalgum intervalo qualquer, trabalhar, tanto melhor. Mas não importa. Dias de domingos antigos: dias de prazer sem saber. 
Os dias bons nunca acontecem. Acontecem, quando muito, cinco ou dez mil vezes numa vida. Três míseros anos já têm mais de mil. Domingo, daqui a uma semana, terei a sorte nunca tida de estar casado e feliz com a Maria João há 12 anos. Doze anos cheios de dias bons, impossíveis de contar. 
O amor, para quem é mais novo e não sabe como fazer, não é uma técnica ou uma táctica. Não há segredo. Não há lições. Ou se ama ou não se ama. Ou se é também amado ou não se é. Esperar é o melhor conselho. Experimentar é o pior. O segredo não é ter paciência: é conseguir manter a impaciência num estado de excelsitude. É como o «nunca mais é domingo». Se não sentirmos, todos os dias, que nunca mais é domingo, quando chegar o domingo parecer-se-á com outro dia qualquer. 
Os dias bons não são os que ficam para lembrança. São aqueles que se esquecem, porque se repetem na mais estúpida felicidade mas que, todos juntos, servirão para um dia eu poder dizer «sim, eu já fui feliz». 

Miguel Esteves Cardoso, in Público, 23 Setembro 2012

13 de outubro de 2012

Gala 20 anos SIC: Os looks

Luciana Abreu
A Gala dos 20 Anos da SIC teve como protagonistas César Mourão e Luciana Abreu, no papel de Zé e Maria num espectáculo musical.

A Luciana Abreu é das melhores cantoras e dançarinas que já vi e ouvi. Tem um talento inigualável. Só é pena que não invista em aulas de dicção e boas maneiras. O que tem de espectacular a cantar e a dançar tem de assustador a falar. Não me refiro à sua pronúncia do norte que até acho muito gira, refiro-me a não saber falar, não saber construir frases gramaticalmente correctas, etc. Penso que deveria investir nesta área pois teria muito a ganhar. Considerando-se uma estrela, deve ser difícil aceitar estes factos mas é pena. Tem uma imagem muito bonita e é das melhores cantores e dançarinas que tenho conhecido. Adiante.

O César Mourão foi para mim a grande revelação da noite. Acho-lhe imensa piada. Adoro as rábulas que apresenta no "Gosto Disto". Rebolo a rir com ele, acho-o super simpático e ainda por cima é fã do clube do meu coração - o Sporting. Visto isto, um homem quase perfeito! Não conhecia os seus dotes de cantor. Ele canta bem, mas bem. Fiquei admirada e siderada. Ó César, já pensaste em cantar mais vezes? Um talento multifacetado e cada vez mais completo.
Raquel Strada e Sofia Cerveira

Vanessa OliveiraCláudia BorgesLaura FigueiredoRita Andrade e Andreia Rodrigues
Mais alguns looks da festa. Sofia Cerveira lindíssima num vestido pink de decote virtiginoso e Raquel Strada a tentar parecer mais velha do que é.
As meninas do Fama ShowVanessa Oliveira, Cláudia Borges, Laura Figueiredo, Rita Andrade e Andreia Rodrigues.

Miguel Sousa Tavares: Yale, Campo de Ourique


A crónica de Miguel Sousa Tavares, no Expresso de 29 de Setembro de 2012  – «Yale, Campo de Ourique» – mostra o que não vem nos livros de economia e ilustra a situação económica e social do nosso país.

«Quando o Governo subiu o IVA de 13 para 23% na restauração, António, temendo as consequências da subida de preços no seu pequeno restaurante de Campo de Ourique, resolveu encaixar ele o aumento, sem o repercutir no preço das refeições. Aguentou até poder, mas mesmo assim a clientela começou a baixar lentamente: parte dela, que lhe assegurava umas trinta refeições ao almoço e metade disso ao jantar, era composta por funcionários públicos, que trabalhavam ali ao lado e cujos salários e subsídios tinham diminuído, como medida destinada a satisfazer as condições do “ajustamento” da economia. Quando reparou que Bernardo, um cliente fiel e diário, tinha passado a frequentar os seus almoços apenas três vezes por semana, António tomou aquilo como sinal dos tempos que aí vinham: sem outra alternativa, despediu a ajudante de cozinha, ficando apenas ele e a mulher no serviço de balcão e mesas e, lá dentro, um cozinheiro sem ajudante. Mas a seguir notou que também Carolina e Deolinda, que vinham almoçar umas três vezes por semana, agora vinham apenas uma e pouco mais comiam do que saladas ou ovos mexidos. Em desespero, teve de subir os preços e Eduardo, um reformado cuja pensão tinha diminuído, desapareceu de vez. Foi forçado a cortar drasticamente nas compras a Francisco, o seu fornecedor de peixe, e a atrasar-lhe os pagamentos: com cinco outros restaurantes, seus clientes, na mesma situação, Francisco viu o seu lucro reduzido a zero e optou por fechar a sua pequena empresa e inscrever-se no Fundo de Desemprego. Mais tarde, quando Gaspar, o ministro das Finanças, anunciou mais um aumento do IRS e declarou que o “ajustamento” não se faria através do consumo interno, também Bernardo desapareceu para sempre e, depois de três meses sentado na sala vazia, dando voltas à cabeça com a mulher e tendo ambos concluído que já era tarde para emigrarem, António tomou a decisão mais triste da sua vida, encerrando o restaurante Esperança de Campo de Ourique e indo os dois engrossar também o rol dos desempregados à conta do Estado. Apesar de ter gasto parte, agora importante, das suas poupanças de anos a anunciar o trespasse, António não conseguiu que ninguém lhe ficasse com o estabelecimento e não lhe restou alternativa senão entregá-lo ao senhorio Henrique, para não ter de pagar mais rendas. Quando desabou, demolidor, o novo aumento do IMI, já Henrique tinha desistido de conseguir alugar o espaço ou mesmo vender o imóvel: não pagou e deixou que as Finanças lhe levassem o prédio.

Assim se concluiu, neste pequeno microcosmos económico de Campo de Ourique, o processo de “ajustamento” da economia portuguesa: vários trabalhadores reconvertidos à marmita, cinco outros desempregados, duas pequenas empresas encerradas e um senhorio desprovido da sua propriedade. Nessa altura, Gaspar, Rufus e Selassié deram-se conta, com espanto, de várias coisas que não vinham nos livros: que, apesar de aumentarem sistematicamente a carga fiscal, podia acontecer que a receita do Estado diminuísse; que os sacrifícios sem sentido implicavam mais recessão e a recessão custava mais caro ao Estado, sob a forma de mais subsídios de desemprego a pagar; que uma e outra coisa juntas não tinham permitido, ao contrário das suas previsões, diminuir o défice ou a dívida do Estado; e que o que mantinha o país a funcionar não eram as grandes empresas e grupos económicos protegidos, nem sequer os 7% de empresas exportadoras, mas sim os 93% de empresas dirigidas ao mercado interno, que respondiam pela esmagadora maioria dos empregos e atendiam às necessidades da vida corrente das pessoas comuns. E, passeando melancolicamente nos jardins de Yale, numa chuvosa manhã do Thanksgiving, Rufus e Selassié deram com um velho cartaz colado a uma parede, desde os tempos da primeira campanha eleitoral de Bill Clinton: “É a economia, estúpidos!”.»

Cláudia Vieira e Diana Chaves: Primeiros Looks Gala 20 Anos SIC


Cláudia Vieira
Diana Chaves
Cláudia Vieira e Diana Chaves: Primeiros Looks Gala 20 Anos SIC
Os looks partilhados pelas apresentadoras nos seus respectivos Facebooks são as primeiras fotos de looks disponibilizados desta Gala que comemora os 20 Anos da SIC.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...