28 de novembro de 2013

Portugueses têm menos filhos do que gostariam


Os portugueses gostariam de ter em média mais de 2 filhos. Na realidade acabam por ter apenas 1,03 filhos.

Estes são alguns dos resultados do Inquérito à Fecundidade 2013 (IFEC), realizado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) em parceria com a Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS).

Já há uns tempos tinha perguntado Aqui quantos filhos gostariam de ter na infância e quantos acabaram por ter.
As respostas eram semelhantes. Gostariam de ter mais filhos, mas devido às dificuldades actuais de emprego e salários dignos acabavam por ter menos filhos do que desejariam.

Estes resultados entristecem-me pois gostava que as pessoas tivessem os filhos que desejassem, mais ou menos, segundo as suas opções. Não gosto de ver um assunto tão sério, tão íntimo e central da vida de alguém, ser determinado por factores externos que em nada podemos alterar.

E assim, a taxa de natalidade em Portugal continua a diminuir e ano após ano vamos atingindo mínimos  de natalidade históricos.

Eu sempre desejei ter 3 filhos e tive 3 filhos. Mas paguei caro: fui despedida durante a licença de maternidade do terceiro. Um duro golpe na minha vida, hoje em vias de ser ultrapassado com o meu novo emprego.

Conviver com os meus filhos faz com que tenham valido a pena todos os sacrifícios!

17 comentários:

  1. Olá

    E cada vez há-de ser mais assim...

    http://www.pratocaseiro.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente... Mas não podemos deixar que as situações externas determinem o que queremos para a nossa vida!

      Eliminar
  2. Eu começo a ter vontade de ter o primeiro.... vamos lá ver :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que o venhas a ter.
      É uma felicidade que gostaria que todas as pessoas pudessem experimentar!

      Eliminar
  3. Eu tenho os filhos que queria ter embora se tivesse começado mais nova provavelmente pudesse ter tido mais..gosto de famílias grandes ...Pessoalmente não deixei que motivos externos nem internos ( a minha idade por exemplo) me impedissem de realizar o que considerava ser parte do meu destino...ser mãe!!! Como tu nunca me arrependi...Fico como tu triste com a situação, mas acho que passa em muitos casos por uma opção daquilo que na verdade é mais importante para cada um em cada momento...e aqui sem ponta de julgamento ou crítica!
    beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vida dá voltas e acabamos por nos realizar como podemos! Parabéns Maria!

      Eliminar
  4. uma mulher de coragem, infelizmente ainda há tantos preconceitos no trabalho para com as mulheres que querem ser mães!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sim. Mas estamos cá para ajudar isso, bocadinho a bocadinho.

      Eliminar
  5. Eu ainda não tenho filhos mas gostaria de ter 2 embora, como disseste, seja preciso fazer uma data de sacrifícios.E acho que a culpa não é só da crise. É também de querermos viver cada vez mais até mais tarde, num egoísmo que vamos mascarando de falta de preparação/possibilidades.
    www.letirose.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não temos de fazer tantos sacrifícios assim.
      Deixamos de fazer umas coisas para fazer outras, que acabam por dar ainda mais prazer!
      Não podemos sair á noite mas temos quem nos abrace e diga que somos a melhor mãe do mundo!
      Há saída à noite que se compare a isto?

      Eliminar
    2. Claro que não!!! É a melhor coisa do mundo

      Eliminar
  6. Eu por acaso adorava ter 3, mas já sendo trintona ainda nem 1 veio...
    mas há-de vir :)

    Sónia
    Taras e Manias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não desistas Sónia.
      Eu também era trintona quando veio o primeiro e hoje tenho 3 filhos maravilhosos!
      É preciso não desistir dos nossos objectivos e não deixar que os obstáculos da vida nos impeçam a nossa realização.

      Eliminar
  7. Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
    reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
    Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
    decerto que virei aqui mais vezes.
    Sou António Batalha.
    Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
    PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
    siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada pelas suas palavras António.
      Este é sim um blog feito com carinho e onde recebo de braços abertos todos os que vierem por bem!

      Eliminar
  8. Olá! Eu gostava muito e sempre desejei ter três ou mais filhos e ainda não perdi a esperança e o desejo de ir ao terceiro filho. A ti despediram-te na licença de maternidade a mim foi quando fiquei de baixa por gravidez e alto risco... Enfim, é a miséria de país que temos em algumas situações inadmissíveis.

    ResponderEliminar
  9. Olha a mim dispensaram-me no dia em que pus baixa médica estava grávida de 8 meses da Madalena.
    Beijinhos

    Maggie

    ResponderEliminar

Digam de vossa justiça!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...