14 de outubro de 2012

Os Dias Bons, por Miguel Esteves Cardoso

Miguel Esteves Cardoso

Mais uma excelente dissertação de Miguel Esteves Cardoso sobre a vida, a felicidade e o amor.

Os dias bons são os dias em que se acorda, tendo dormido oito, nove ou, melhor ainda, dez horas e, reflectindo naquela ronha de quem já não consegue dormir mais mas gosta de ficar na cama (porque a temperatura e a companhia são perfeitas), se lembra que não tem nada para fazer, senão tomar o pequeno-almoço, o almoço, o chá e o jantar. E, se quiser, entretanto, nalgum intervalo qualquer, trabalhar, tanto melhor. Mas não importa. Dias de domingos antigos: dias de prazer sem saber. 
Os dias bons nunca acontecem. Acontecem, quando muito, cinco ou dez mil vezes numa vida. Três míseros anos já têm mais de mil. Domingo, daqui a uma semana, terei a sorte nunca tida de estar casado e feliz com a Maria João há 12 anos. Doze anos cheios de dias bons, impossíveis de contar. 
O amor, para quem é mais novo e não sabe como fazer, não é uma técnica ou uma táctica. Não há segredo. Não há lições. Ou se ama ou não se ama. Ou se é também amado ou não se é. Esperar é o melhor conselho. Experimentar é o pior. O segredo não é ter paciência: é conseguir manter a impaciência num estado de excelsitude. É como o «nunca mais é domingo». Se não sentirmos, todos os dias, que nunca mais é domingo, quando chegar o domingo parecer-se-á com outro dia qualquer. 
Os dias bons não são os que ficam para lembrança. São aqueles que se esquecem, porque se repetem na mais estúpida felicidade mas que, todos juntos, servirão para um dia eu poder dizer «sim, eu já fui feliz». 

Miguel Esteves Cardoso, in Público, 23 Setembro 2012

6 comentários:

  1. E eu que ando sempre a ansiar por Domingo...;)
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ResponderEliminar
  2. Lindo!
    Eu vivo de dias felizes!!!!

    ResponderEliminar
  3. Gosto mesmo dele, genial a escrever.

    ResponderEliminar
  4. Olá de novo! Obrigada pela tua resposta sobre o Sitemeter, mas eu anteriormente já tinha feito uma conta para um outro blogue meu, e antes de colocar o código no meu blog, recebi logo um email de confirmação com uma password e o meu nome de código para entrar na conta e aceder aos meus dados. Eu para ter acesso aos meus dados preciso do meu nome de código e de uma password criada por eles automaticamente para entrar, mas nunca recebi nada disso, daí o facto de nunca mais ter conseguido ter acesso à minha conta no sitemeter. Por isso para eu ter isso tudo, devo ter a minha conta confirmada no site, e a password para aceder aos dados, coisa que nunca aconteceu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Terás criado a nova conta com o mesmo e-mail anterior e isso gerado o erro? Podes tentar com um e-mail diferente?

      Eliminar

Digam de vossa justiça!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...