31 de janeiro de 2013

Miguel Esteves Cardoso: O Meu Maior Medo

Miguel Estes Cardoso e Maria João Pinheiro em 2007
Mais um texto brilhante de Miguel Esteves Cardoso, dedicado ao Amor e ao seu amor, a sua mulher Maria João Pinheiro.

"O amor em todo o coração e em toda a parte se procura. Já anima a possibilidade de ser encontrado e a incerteza de não passar o resto da vida sem poder amar e sem poder ser amado. O que custa é acreditar naquilo que se tem, quando todos os dias, ao longo de longos anos, se consegue encontrar esse amor que se procura, na pessoa que se ama e no lugar e no tempo - aqui, agora, daqui a bocadinho - em que mais gostamos de encontrá-lo.
Hoje a Maria João e eu fazemos doze anos de casados e a única esperança que eu tinha - que se tornasse mais fácil acreditar na sorte que me coube na pessoa que ela é e na cegueira de olhar uma segunda vez para mim - acabou por ser mentira.
Há um castigo para tudo: até para a maior felicidade. É o medo não só que tudo acabe mas que se descubra, de alguma maneira, que nunca tenha começado. Por exemplo, se ela se apaixonasse por outra pessoa.
«Não vai durar, não pode durar, é bom de mais para durar»: é isto que repito no êxtase da minha alegria roubada ao sol, como se o nosso amor e a nossa vida um com o outro fossem um prazer retumbante com um fim à vista, naturalmente aceite quando chega, como comer um gelado.
Mas dura e, quanto mais tempo dura, mais medo tenho que esteja mais perto de acabar. Não há habituação possível a esta felicidade. Não há conforto nenhum na passagem dos anos por este amor.
Cada vez mais, torna-se a única coisa que peço a Deus e a ela: Maria João, por favor, não me deixes nunca."

Miguel Esteves Cardoso, in 'Jornal Público' (29 Setembro 2012)

30 de janeiro de 2013

Fechar de página

Hoje fecho mais uma página do meu livro da vida.
Uma má opção que condicionou e ainda condiciona negativamente a minha vida.
Sinto e sei que temos de fechar as páginas das histórias que não queremos continuar a escrever, para podermos abrir um novo livro, com um página em branco, onde poderemos escrever outras coisas, melhores, com mais cuidado e idealmente com mais sucesso.
Sinto uma pequena tristeza pelo insucesso, mas uma enorme alegria por ver esta história terminada. Uma enorme vontade de escrever um futuro melhor, que o meu passado muito recente.
Se tudo correr bem, daqui a um ano olharei para trás e verei apenas um pesadelo que durou 2 anos e que ficou para trás, enterrado nos confins da memória.

29 de janeiro de 2013

Garret McNamara surfa nova onda gigante na Nazaré

 McNamara volta a surfar onda gigante na Nazaré
Depois de ter entrado para o Guiness por ter surfado a maior onda do mundo em 2011, Garret McNamara volta a surfar uma onda gigante na Praia do Norte, na Nazaré.
De acordo com o portal SurferToday, a onda terá 100 pés, ou seja, mais de 30 metros. A confirmação desta situação poderá ocorrer em breve já que as imagens recolhidas estão a ser objecto de peritagem.

McNamara não confirma o tamanho da onda mas afirma-se satisfeito com o sucedido. Cada vez mais a Nazaré está definitivamente registada no mapa mundial do surf.
NcNamara primira página The Times

Entretanto McNamara, a Nazaré e Portugal fazem a primeira página do The Times.

25 de janeiro de 2013

Blanco: Lookbook Primavera 2013

Blanco SS2013
Blanco SS2013
A nova coleção da Blanco está simplesmente fantástica!
AMO o top rendado de guipura! Foi mesmo amor à primeira vista. Há anos que desejo uma peça assim.
Será que alguém me irá oferecer?

As peças tendência da nova estação são as calças de listas largas preto e branco, os shorts curtíssimos em tecido oriental, o blusão com aplicações e a parca militar. Os maxi colares étnicos continuam a dominar a estação.


Miguel Esteves Cardoso com novo livro

Miguel Esteves Cardoso
Como É Linda a Puta da Vida sairá em Abril e é um livro de crónicas. É o primeiro livro de Miguel Esteves Cardoso na Porto Editora que irá reeditar a sua obra.

Este ano haverá um novo livro de Miguel Esteves Cardoso, uma compilação de crónicas – algumas inéditas – e a sua obra começará a ser reeditada pela Porto Editora. O livro que tem por título Como É Linda a Puta da Vida, vai sair em Abril. O escritor, ensaísta, tradutor e cronista do Público foi a grande surpresa do programa anual da Porto Editora, apresentado esta quinta-feira na Livraria Bertrand do Chiado.
“Há uns seis ou sete anos, começámos um namoro, eu e a Porto Editora, e finalmente casámos”, brincou o autor de O Amor é Fodido, romance que foi publicado na Assírio & Alvim nos anos 1990 e que será agora reeditado pela Porto Editora. O autor esteve durante 27 anos na Assírio & Alvim, que entretanto foi adquirida pelo grupo Porto Editora. Agora, este grupo decidiu relançar Miguel Esteves Cardoso (MEC) fora do selo da sua antiga editora para que possa entrar noutros mercados a que a Assírio habitualmente não chega, como os hipermercados. Mário de Carvalho também é publicado nesta chancela.
“Estes anos, para mim, têm sido difíceis, embora tenham sido também felizes e bons. E o título deste livro de crónicas que vai sair em Abril acompanha dias bons e dias maus”, disse o autor. “Mas a coisa mais importante é que, mesmo nos dias maus, havia sempre momentos bons. É à própria pessoa que cabe decidir o dia. Por isso é que o livro se chama Como É Linda a Puta da Vida”, explicou MEC, que foi um dos fundadores do semanário O Independente e mudou o modo como se escreviam crónicas nos jornais em Portugal. O livro incluirá textos do Público e de outros jornais e revistas, mas também crónicas que não saíram em lugar algum. “Eram quase quatro mil e foram reduzidas a 100. São sete anos.”
Quando esteve a ler as suas crónicas para fazer a selecção, Esteves Cardoso ficou surpreendido com “a quantidade de merda que uma pessoa escreve”. É um exercício que não recomenda a ninguém por ser profundamente deprimente: os computadores não se esquecem, não há maneira de aquilo se perder. Depois, de repente, aparece um texto que não é tão mau e uma pessoa fica contente, conta. “Lembro-me de que quando era novo tentava fazer: merda, merda, merda, e um [texto] bom. Mas era muito optimista. Agora era merda, merda, merda 19 vezes e depois um bom! Que sorte!”
“A vida é má e imprevisível e é uma puta. E não se percebe bem qual é o critério. Mas, por outro lado, é linda”, disse nesta apresentação em que estava acompanhado por Valter Hugo Mãe, escritor que deixou a Objectiva e também assinou contrato com a Porto Editora. É nesta casa que o autor de A Máquina de Fazer Espanhóis vai publicar o seu próximo romance, que se passa na Islândia mas ainda não tem título. Hugo Mãe faz parte da geração que cresceu a aprender o que era a liberdade com MEC, mas, até esta quinta-feira, não tinha conseguido encontrar-se com o cronista, que define como “uma pessoa rara”, em lugar nenhum.
Esteves Cardoso tem “um plano muito bom” para um novo romance, “algo de muito concreto” (brincou), mas que só lá para os seus 70 anos se concretizará. A Porto Editora irá reeditar ainda este ano A Causa das Coisas, Explicações de Português e Os Meus Problemas.

Fonte: Público

24 de janeiro de 2013

Golden Globe Awards 2013: Mal Vestidos

Este ano a Gala dos Golden Globe Awards veio recheada de um conjunto de tesourinhos deprimentes. Ora vejam.
Jessica Chastain, Golden Globe Awards
Jessica Chastain, ninguém te disse que um decote largo a mostrar umas mamocas pequenas e descaídas, não fica bonito?




Emily Blunt, Golden Globe Awards
 Emily Blunt tinha um vestido giro mas, num momento de raiva, deu dois cortes nas costelas e...ficou o que se vê...

Nicole Kidman, Golden Globe Awards
Nicole Kidman, também tinha um vestido giro, mas resolveram coser o corpete ali na cintura e ficou assim...

Hale Belly Golden Globe Awards
A Hale Belly saiu directamente da praia para a passadeira vermelha, de saída de praia e ainda cheia de calor ali no meio.
Eva Longoria, Golden Globe Awards
 A Eva Longoria escolheu um vestido que até seria elegante se mostrasse menos pele, até porque está com as pernas demasiado escanzeladas para estes propósitos.
Helen Hunt, Golden Globe Awards
 Gosto tanto da Helen Hunt mas fiquei tão desiludida com este outfit! Não tem gracinha nenhuma, nem design, nem nada...
Helena Bonham Carter e Tim Burtun
Helena Bonham Carter e Tim Burtun, medo!
Jennifer Garner Golden Globe Awards
 A Jennifer Garner em versão varina.
Hugh Jackman e Debora-Lee Furness
 O Hugh Jackman parece que trouxe  a mãe...

Jennifer Lopez
 A Jennifer Lopes está nua?

Jennifer Lopez Golden Globe Awards
Não! Ela trouxe o seu vestido de patinagem artística!
Jeniifer Lopez
 A Jennifer Lopez trouxe o seu guarda costas...




Julianne Hough Golden Globe Awards
A Juliaane Hough também aderiu à moda patinagem artística.

Julianna Marguiles
A Julianna Marguiles em "Não trago nada vestido por baixo!"

Lena Dunhum
Lena Dunhum em "Não tenho pescoço e vou conseguir ter os ombros ainda mais largos".

Lucy Liu em "São rosas senhor, são rosas"




Michelle Docke. O que dizer deste vestido que todos os adoraram mas que não me entra? A renda é lindíssima, a saia fluída com um cair muito elegante... Mas onde está o decote? Vestido de gola alta na passadeira vermelha? A Michelle fica sem pescoço. Um decote em V a jogar com o corte também em V do encaixe do corpete na saia e seria um dos mais belos vestidos da noite. Assim ficou... esquisito. Parece que não foi acabado.

Nicole Ritchie
Nicole Ritchie em "O vestido mais caro e brilhante que encontrei, não me importo nada que fique um pavor no meu tom de pele, pois foi muito caro!"


Richard Gere
Richard Gere, pensar que já suspirei tanto por este homem e agora está assim, caquético... Digam-me que não tenho este ar velho!

Zooey Deschanel

Zooey Deschanel também em versão varina.

Siena Miller
Siena Miller foi a última  a escolher o vestido e teve de ficar com este de duas peças cheios de flores cosidas. Vê-se bem que não ficou nada à vontade com os restos!

Ariel Winter

Ariel Winter. Lá por serem novinhas não vistam as miúdas como se fossem à festa da escola. It's the red carpet, people!

23 de janeiro de 2013

No melhor pano cai a nódoa

É verdade. Conhecem aqueles casais que nunca, mas nunca imaginariam que se podiam divorciar? Esses mesmo!
Não porque vivam o maior amor de todos os tempos mas porque a educação que tiveram e as convenções sociais não o permitem? Pois bem, também se divorciam, tal como o comum dos mortais!
Quando menos esperamos, o casal modelo está no meio de uma tempestade matrimonial. Quase ficamos a saber de tudo quando os papeis estão quase assinados, apesar de nos serem muito próximos... Tive um baque. Eu por mim acho que os casamentos só fazem sentido se valer a pena. Não acho que convenções sociais, família, etc, sejam suficientes para manter uma relação que não existe. Mas isto sou eu a falar. E de mim dizem que sou refilona. É verdade que digo o que tenho a dizer e não permito que me ponham o pé em cima. Tenho dignidade. Sempre fui aquela de quem tinham medo que um dia pudesse ter uma atitude mais radical. Afinal foi a mais calminha, a sossegadinha, a mais adepta das convenções, da imagem exterior, a que mais fretes fazia, sempre de boa cara. Um dia cansou-se, foi o que foi.
Por isso vos digo, não tomem nada por garantido, um dia podem ter uma grande desilusão!
Como dizem os ingleses: Don't take it for granted.

Ser neta de mulher prendada é...

Ser neta de mulher prendada é...
... fazer o primeiro naperon de croché aos 6 anos, mesmo antes de saber ler.

22 de janeiro de 2013

Meandros

Meandros

Temos de aproveitar todas as oportunidades. Por vezes começam com coisas pequeninas que depois crescem e dão frutos bonitos.
Sempre tive este espírito, de aceitar desafios e ir tentando que os desafios sejam cada mais estimulantes e dentro do que pretendemos. A vida não é uma linha recta mas meandros que nos levam onde queremos, se formos direccionando a nossa vontade e aceitando os desafios que surjam, mesmo que um pouco para o lado do que queremos. Curva para lá, curva para cá e lá nos vamos aproximando do que queremos. A água, se não correr para o lado nos meandros, fica estagnada, podre. Ao circundar os obstáculos, flui, vai seguindo o seu caminho em direcção ao objectivo.

21 de janeiro de 2013

Cansada

Estou cansada.
Um fim de semana de temporal com 3 miúdos fechados em casa. É desgastante. Estejam quietos para aqui, parem de se bater para alí... assim, o dia inteiro...
Hoje os meus alunos estavam também assim... possuídos. Depois de um fim de semana fechados em casa, não há quem os ature!
Além disso, dói-me a garganta e o ouvido. Espero amanhã acordar melhor e com força anímica para escrever qualquer coisa de jeito...

20 de janeiro de 2013

Já estou com saudades da Gabriela!

Juliana Paes em Gabriela
Já estou com saudades de ver a Gabriela. Dos serões a dois em que na televisão não há tiros, nem explosões. Apenas comédia e uma explosão de sensualidade. A única novela que o homem cá de casa via já acabou... Eu sei, era mais do que uma novela. Quase uma série baseada na obra do grande escritor Jorge Amado. Este homem era um génio. Sabia caracterizar uma época, as personalidades e tinha um toque de comédia que me enche as medidas!

A sensual Gabriela
Gabriela a tomar banho na fonte

19 de janeiro de 2013

Tempestade de vento

Adormeci com o som do vento. Acordei com o som do vento, várias vezes durante a  noite. Só me consigo lembrar da história dos Três Porquinhos. É nestes momentos que agradeço ter uma casa de tijolo, estar num sítio alto e estar quase imune ao mau tempo. O som do vento é assustador. Ainda assim a casa está intacta. Quando chove muito, a rua inclinada vira curso de um rio, mas não há água a entrar no prédio.
Quando os miúdos dizem que têm medo, só tenho de lhes recordar a história dos Três Porquinhos e da sua casa de tijolo. Logo o medo dá lugar a uma sensação de segurança. Ficamos à janela a ver a intempérie. Já avisaram que hoje não querem sair de casa, nem para ir à natação que adoram.

17 de janeiro de 2013

Os momentos que valem a pena

Como muitos de vocês já sabem porque contei aqui, arranjei um trabalho temporário em part-time. Estou a dar aulas de inglês como AEC (Actividades de Enriquecimento Curricular) numa escola básica da rede pública. Isto significa que trabalho duas horas por dias, durante alguns dias, pois estou a fazer uma substituição de outro professor.

Não é muito, mas para quem não tinha nada é uma oportunidade a não perder. Já tinha dado aulas de inglês no final da adolescência, mesmo antes de entrar para a faculdade, pois já tinha os cursos do Cambridge.

A experiência está a ser muito gratificante. Os alunos da primária são muito queridos, ternos e meigos. Os do 1º e 2º anos querem muito aprender e colaboram nas actividades que lhes proponho com muito interesse e dedicação. Os do 4º ano, já estão a entrar na fase em que se acham muito engraçadinhos, que podem dar "baile" ao professor. As duas turmas do 4º ano dão-me mais trabalho do que as outras todas juntas.

Ontem tive uma experiência deliciosa numa destas turmas. Esta turma é muito pequena. Tenho em sala apenas 9 alunos.  Acreditem, ainda existem algumas turmas pequenas nos centros urbanos da rede pública. Esta turma teria tudo para ser uma turma fácil, mas não é. Dos 9 alunos há 3 pestinhas impossíveis. Um rapaz que se acha engraçado e finge que é atrasado mental, sem o ser. Mas as piores são duas miúdas que se acham o máximo. Gritam e guincham o tempo todo, acham-se as maiores do mundo e por sua grande sorte são bastante inteligentes e conseguem ter bom aproveitamento , apesar de prejudicarem o resto da turma com o seu comportamento.

Ontem quando cheguei à escola a outra professora de inglês avisou-me que teríamos festa de anos com bolo, ou na minha sala de onde era o aniversariante, ou na sala dela onde está o irmão. O aniversariante eu ainda não conhecia. É um miúdo com trissomia 21 que costuma estar na sala da educação especial mas que pertence a esta turma. As miúdas tagarelas pediram-me autorização para o ir buscar e explicaram que ele deveria estar connosco na aula de inglês o que nem sempre acontecia pois na educação especial nem sempre sabem os horários das AEC e não o trazem.

Eu concordei e passado um pouco as alunas chegaram com o aniversariante e a professora da educação especial que me informou que o pai do aluno estaria a chegar com o bolo. O mais giro foi ver a forma carinhosa como esta turma terrível recebeu o seu colega com trissomia 21. Todos o queriam ter ao pé de si, as duas miúdas engraçadinhas viraram mães protectoras do seu colega. Ficaram sossegadinhas na aula, escreviam as palavras em inglês numa folha para o seu colega as copiar. Elogiavam o colega quando ele copiava as palavras correctamente, enfim, de pestinhas viraram anjinhos, apenas pela presença de um colega com trissomia 21, por quem se sentiam responsáveis e queriam mimar e proteger.

São estes momentos que se tornam tão gratificantes. A escola pública tem esta diversidade que enriquece os alunos. Aprendem a conviver com as diferenças, aprendem a proteger os mais fracos, aprendem o valor do carinho. Nem imaginam o que foi de abraços e beijinhos ao seu colega. Nem imaginam os abraços que eu própria recebi desta criança que nunca me tinha visto mas que estava mais feliz que nunca, por ser o seu aniversário, ter uma coroa de rei da festa e ser tão acarinhado pelos seus colegas e irmão.

E vocês, também já tiveram situações que os surpreenderam de uma forma especial?

16 de janeiro de 2013

Encontrei o fim do arco iris

Arco iris
Encontrei o fim do arco iris. Só não encontrei o caldeirão cheio de moedas de ouro. Acho que são os senhores daquelas casas que as têm, não acham?

15 de janeiro de 2013

Conservar ervas aromáticas

Coentros cortados
Eu adoro usar ervas aromáticas na culinária. Gosto dos seus sabores que enriquecem os pratos e permitem diminuir a utilização de sal.

No entanto as ervas aromáticas nem sempre estão disponíveis, são caras e ao comprar-mos um molho quase sempre temos desperdícios.

Se colocarmos as sobras no frigorífico  aos fim de poucos dias estão murchas e têm de ir para o lixo. Como detesto desperdiçar comida!
Coentros num saco
O que faço é lavar o molho, este foi de coentros. Cortar em pedaços pequenos e colocar num saco de plástico, bem fechado no congelador. Quando preciso, apenas tenho de abrir o saco e retirar a quantidade desejada. Tenho sempre coentros frescos prontos a ser utilizados.

Convençam o dador do Gonçalo


Divulgo o apelo da Sónia Morais Santos do Cocó na Fralda.
Eu já me inscrevi como dadora, infelizmente não sou compatível como o Gonçalo, mas quando me ligarem a dizer que há alguém compatível comigo que precisa que lhe salvem a vida, estou pronta e disponível!

O Gonçalo necessita urgentemente de um transplante de medula óssea. Foi encontrado um único dador compatível, português que, depois de ter concordado e de já estar tudo preparado para o transplante se recusou a fazê-lo. Só pode ser uma pessoa mal acompanhada, mal informada e muito mal aconselhada. 
É preciso encontrar essa pessoa para a convencer a salvar o Gonçalo. Temos muito pouco tempo para o encontrar...
Peço a todos que ajudem a divulgar este pedido. Espalhem a mensagem. Por todo o lado. É preciso explicar ao dador que ele fará a diferença entre a vida e a morte. É preciso explicar-lhe que não se dá esperança de vida para depois se tornar a tirar. É preciso perguntar-lhe como é que vai dormir, daqui para diante. E pedir-lhe, rogar-lhe para que faça aquilo que é certo.
Partilhem este pedido, nos vossos facebooks e twitters e por email, clicando nos botões aqui em baixo. 
Obrigada.
Sónia Morais Santos

14 de janeiro de 2013

Jodie Foster: Globo de Ouro Carreia

Jodie Foster

Jodie Foster, uma das minhas atrizes preferidas, ganhou o Globo de Ouro pela sua carreia.
No seu discurso disse que não iria sair do armário nesta noite, uma vez que já o tinha feito há mil anos atrás e agradece à sua família moderna. Deixa o público em lágrimas quando dirige uma declaração de amor à sua mãe muito doente.
Jodie Foster
Eu cresci a ver e a admirar a Jodie Foster. Não esqueço filmes como O silêncio dos inocentes (1991), Nell (1994), Maverick (1994), Contact (1997), Ana e o Rei (1999), para apenas citar os meus preferidos.
Jodie Foster com Globo de Ouro 2012
Um prémio muito bem entregue!

13 de janeiro de 2013

Mãe de 3 ao Fim de Semana

Mandei os meus ali ao Pavilhão do Conhecimento. Tirámos o bilhete de família que nos permite lá ir sempre que quisermos, durante 12 meses. Casa vazia, mãe activa!

Vi o fundo ao cesto de roupa suja. Isto significa que tenho dois estendais cheios de roupa estendida a secar na varanda.  Amanhã terei toda essa roupa para dobrar... Antes, já dobrei e guardei o conteúdo dos dois estendais anteriores... Fico com apenas com as camisas para passar a ferro, tudo o resto foi estendido direitinho, dobrado e guardado.

Já fiz um panelão de sopa para toda a semana. Quando arrefecer divido em caixas para congelar. Estou a meio de um bacalhau com natas e de outros pratos para ficarem prontos a usar durante a semana. É só congelar em doses grandes para uma família de cinco!

Tenho tantas saudades de quando chegava a casa cansada mas com o jantar feito, a roupa passada e a casa limpa!

11 de janeiro de 2013

Resposta de Miguel Esteves Cardoso ao caso Pepa: Verdadeira ou Embuste?

A suposta resposta de Miguel Esteves Cardoso no blog da Pipoca Mais Doce, ao caso Pepa é verdadeira ou um embuste?

Para mim, um verdadeiro embuste.
  1. Nunca vi o Miguel Esteves Cardoso a responder ou comentar blogs, não me parece que agora fosse caso para esta primeira vez.
  2. Qualquer pessoa se regista no blogger como quiser  como MEC, Cavaco Silva ou Passos Coelho, não sendo isso garantia de identidade.
  3. O próprio MEC tem má dicção e fala de forma afectada, não me parece que fosse desdenhar da Pepa por isso.

Cuidado com o que lêem, mantenham o espírito crítico porque nem tudo o que se escreve, lê ou ouve é verdadeiro.

De qualquer modo aqui fica a transcrição. Cada um tire as suas próprias conclusões.

"Miguel Esteves Cardoso 10 Janeiro, 2013 16:37
Querida Pipoca,

Li com atenção o seu post (isto de termos sido os dois jornalistas acaba por, de alguma forma, nos unir) e parece-me que caiu numa em alguns lugares infelizes, porventura por azar, que passarei a destacar.

1 - "Mas acredito que o tom de menina de boas famílias possa chatear quem vê (ter dinheiro é sempre meio caminho andado para chatear os outros)".

Este é talvez o erro principal. Mal estamos se alguém com uma dicção errada das palavras e que tenta não mexer os lábios enquanto fala é sinónimo de "menina de boas famílias". Ser de boas famílias, ou ser bom, revela-se através de atitudes, gestos, valores, de honra e coerência. Não se revela, por muito que acredite nisso, através da pronúncia, do ângulo com que se cruza a perna, ou da inércia dos lábios.

Quando ao comentário sobre o dinheiro, parece-me revelar um preconceito bastante grande, talvez algo aristocrático, que em nada lhe fica bem.

2 - Deverá perceber que, para o comum dos mortais, ouvir alguém dizer que "comprar uma carteira" é uma "conquista pessoal" é terrível. Isso demonstra o quão baixas poderão ser as expectativas relativamente a essa pessoa. Bem sei que vivemos numa sociedade bastante tolerável, em que criticar o outro parece mal. A pipoca chega a dizer: "É queque e blasé, mas é o tom dela." Infelizmente, não é aceitável justificar alguma coisa com um simples "mas pronto, ela é assim mesmo". Ser "assim" não é característica nenhuma. Ser "assim" não tem valor. Todos, de uma maneira ou de outra, somos "assim", de alguma maneira, e isso não nos define como seres humanos. Dizer que se é "assim mesmo" é o princípio para aceitar tudo, e esse é o princípio do fim. Se ela é assim, e se pensa que uma conquista pessoal grande é comprar uma carteira, então estamos aqui todos para a ajudar a pensar mais alto, a ensiná-la que há algo de mais interessante, que por entre esta vida há palavras, para além das carteiras, que a poderão ajudar a abrir umas frinchas de luz por entre essa parede dura de tijolo que é a realidade. Eleger as carteiras como objectivo mais alto é, como tal, fútil. Querer justificar a futilidade apenas com o simples facto de que alguém é "assim mesmo" é preocupante.

Um cordial abraço,

MEC"

Alimentação saudável

A propósito das minhas Resoluções de Ano Novo, tenho recebido questões sobre o que faço na questão de continuar a comer saudavelmente e porque não quero perder peso.
Bem, logo após o nascimento da minha minha primeira filha fiquei com algum peso a mais e não consegui perdê-lo com a rapidez que desejava. Nessa altura procurei ajuda profissional de um médico que me ensinou a comer saudavelmente, atingir o peso desejado e mantê-lo para sempre. E o mais importante disto tudo, sem passar fome. Não suporto passar fome, não suporto dietas. Um dia comecei uma dieta que me permitia ao pequeno almoço comer uma tosta com uma fatia de fiambre. Posso dizer que às 10h já tinha o estômago a roncar e às 11h tinha uma dor de cabeça que não passou com comprimidos, nem com comida, apenas no dia seguinte depois de acordar. A fome provoca-me hipoglicémia (nível muito baixo de açúcar no sangue), o que me provoca dor de cabeça prolongada.

Nunca mais fiz dieta na vida. Resolvi aprender a comer saudavelmente para ter o peso que quero, sem esforço ou sacrifício. Bem, no inicio requer algum esforço de organização e força de vontade. Não força de vontade para não comer quando se tem fome. Força de vontade para comer o correcto à hora certa.

Deixo aqui algumas dicas:
1 - Cá me casa não se faz fritos NUNCA.
Não há cá, é só de vez em quando, uma vez por semana não faz mal. Faz mal. Uma dose de batata frita tem mais calorias do que as que precisamos de consumir ao longo de um dia. Os fritos fazem mal ao coração, veias, artérias, provocam doenças como o colesterol, ateroesclerose e juntamente com sal viciam! Quem come batatas fritas tem desejos de batatas fritas. Gordura + sal = combinação perigosa.

2 - Regras no dia a dia, excepções só nas festas
Não querendo ser uma mãe (muito) megera, deixo os meus filhos comerem o que querem nas festas de anos. Aprendem uma lição importante: No dia a a dia temos de ser regrados, as festas são a excepção. Não me pedem excepções no dia a dia.

3 - Comemos sopa, todos os dias, a todas as refeições
A sopa é uma forma de forneceremos ao organismo uma enorme quantidade e variedade de vegetais que necessitamos, com as suas vitaminas, minerais e outros fitonutrientes benéficos para a nossa saúde.
A sopa é também saciante. Ao ingerirmos um prato cheio de sopa, sobra menos espaço para o segundo prato mais calórico, logo ajuda-nos a reduzir o consumo calórico, aumentando a saciedade. Consumir mais sopa reduz a fome.

4 - Pão só ao pequeno almoço
Há mais nos alimentos do que apenas calorias. O pão (que eu adoro) tem amido e fermento. O amido precisa de várias horas para ser decomposto e utilizado. Consumido à noite vai ser acumulado e fazer-nos engordar, criar celulite, etc. O fermento continua a fermentar no estômago e intestinos, é um dos responsáveis pela barriga inchada. Se consumirem pão apenas ao pequeno almoço, o organismo tem tempo para o decompor, utilizar e não acumular. Um excelente alimento que não deve ser consumido ao longo do dia.

5 - Refeição equilibrada
Colocar no prato uma fonte de proteínas: carne, peixe, ovo, tofu, seitan, leguminosas; colocar uma enorme quantidade de vegetais crus ou cozinhados, pois são uma fonte rica em fibras, vitaminas, minerais, mas também hidratos de carbono de absorção lenta e algumas proteínas. Se estiver a querer perder peso não incluir hidratos de carbono ricos em amido e pobre em fibras: batata, massa, arroz. Quando quiser manter o peso, incluir uma pequena quantidade de arroz ou massa integrais.

6 - Comer sempre de 2 em duas horas
Os picos de fome que nos assaltam é o nosso organismo a dizer que está com fome. Nessa altura é muito difícil escolher comer saudavelmente, só nos apetece bolos, croissants, etc. temos de antecipar a fome. O segredo é comer de duas em duas horas, tenhamos ou não fome. Estamos a falar de uma peça de fruta que seja fácil de transportar, um iogurte ou leite magros, nunca bolachas mesmo que digam que são light ou de dieta. Este é o meu maior segredo para manter o peso de quero. Desta forma, NUNCA tenho picos de fome, não assalto o frigorífico, como apenas o que quero, quando quero. Diria que esta é a regra que tem sempre de ser cumprida.

7 - Beber muita água
Bebo cerca de 2 L de água por dia e mais ainda no verão. A água hidrata o corpo e a pele, ajuda a eliminar toxinas e não tem calorias. Pode ser substituída por chá sem açúcar. Cuidado com os sumos de fruta mesmo sem adição de açúcar. Se fizerem um sumo de laranja em casa reparem que para encher um copo precisam de 3 ou 4 laranjas, uma quantidade muito grande de açúcar incluída  Se quiserem façam sumo de apenas uma laranja e já conta como uma das peças de fruta a ingerir durante o dia.

8 - Reduzir o consumo ao longo do dia
Lembrem-se da máxima "Pequeno almoço de rei, almoço de príncipe e jantar de mendigo". A minha maior refeição é o pequeno almoço. O objectivo é quebrar o jejum da noite e saciar por algum tempo. Permite-me ter menos fome ao longo do dia. Confesso que não janto como um mendigo. Como sopa e prato, se bem que em menor quantidade. Janto cedo para dar tempo para a digestão completa e como um iogurte magro antes de me deitar.

Como vêem isto não é uma dieta. É uma forma de vida. Reeducação alimentar. Exige uma decisão, determinação e cumprir. O primeiro passo é ter SEMPRE connosco os snacks para comer ao longo do dia. Assim não temos a desculpa de não termos tempo, de não haver nada saudável disponível no café ou cantina. É fácil transportar uma maçã e um iogurte liquido magro na mala. Em qualquer altura e em qualquer lugar podemos disfarçadamente dirigirmo-nos à casa de banho e comermos no caminho.

Quem se atreve a experimentar?

10 de janeiro de 2013

Quanto vão receber os portugueses em Janeiro?

É uma boa pergunta mas cuja resposta ninguém conhece.
Bem, aqueles que nada têm a receber, sabem o que vão receber: rigorosamente nada.
Quanto aos outros, funcionários públicos e privados não fazem ideia de quanto irão receber em Janeiro. O mesmo se aplica aos patrões que ainda não sabem quanto terão de pagar aos seus trabalhadores.
Confusos? Sãs as decisões políticas em cima do joelho neste belo país à beira mar plantado.

Vejamos:

Novas tabelas de IRS
Foram anunciadas pelo governo novas tabelas de IRS com menos escalões que se traduzirão num aumento das retenções mensais. As tabelas não foram ainda publicadas em Diário da República e até o serem não poderão entrar em vigor.

Sobretaxa de IRS
Sobretaxa de 3,5% aplicada quando as tabelas forem publicadas.

Pagamento de um subsidio em duodécimos (Trabalhadores privados)
O Orçamento do Estado (OE) prevê o pagamento de um subsídio em duo décimos (divisão pelos doze meses do ano). Esta medida pretende atenuar o efeito da sobretaxa de 3,5€ no salário dos portugueses. O outro subsídio será pago 50% antes do trabalhador entrar de férias e os outros 50% até 15 de Dezembro de 2013. Tudo isto previsto pelo OE mas ainda não publicado sob a forma de lei no Diário da República.

Corte de um ou dois subsídios (trabalhadores do estado)
O OE prevê também o corte de um ou dois subsídios aos trabalhadores do estado. Esta medida está dependente de análise pelo Tribunal Constitucional.

Até à promulgação das leis, tudo ficará em aberto. Uma coisa podem os portugueses ter a certeza este ano receberão menos e pagarão mais impostos. Em quanto, a ver vamos.

Profissões II

Passada a fase das dúvidas existenciais, o meu filho do meio já sabe o que quer ser:
- Mamã, vou ser polícia de dia e cantor à noite.
Não é que o miúdo já percebeu que quem não tiver duas profissões não se safa?

9 de janeiro de 2013

Comportamento na escola

- Mamã, anda cá que eu preciso de te dizer uma coisa. Começa o do meio a soluçar.
- O que foi? Quero saber.
- Não te vais zangar comigo? Pergunta entre soluços.
- Se me disseres a verdade não zango. Asseguro, enquanto o abraço.
- A educadora disse-me que eu tinha de te contar a ti e ao papá que me portei mal na aula de música, diz em voz cada vez mais sumida.
- Estás arrependido?
- O que é isso?
Ai a ingenuidade dos 5 anos! - Se não querias ter feito e não queres portal-te mal outra vez?
- Sim, estou arrependido!
- Não me zango, mas fico triste quando te portas mal. Amanhã vais pedir desculpa à professora de música e dizer que não voltas a portar-te mal, está bem?
- Sim...
- Olha que as desculpas só são aceites uma vez, depois não te podes voltar a portar mal, percebes?
- Sim, está bem.
Que alívio. Pelo menos ainda conta o que faz mal. Não mente e não esconde, por muito que lhe custe. Espero conseguir ajudar a que isso se mantenha assim pela vida fora!

8 de janeiro de 2013

Até já!


Marginal, aqui vou eu.
Uma das coisa que mais gosto deste trabalho, é poder circular na marginal, duas vezes por dia e fora das horas de ponta. Consigo olhar o mar e usufruir desta paisagem privilegiada.

Blogs do ano 2012


Sem qualquer pretensão a produzir uma obra de arte blogosférica lembro os leitores deste blog que podem votar no Vida de Mulher aos 40 no concurso Blogs do ano 2012, organizado pela Aventar.

O blog está a disputar as categorias Mulher e Pais e Filhos. Pode votar todos os dias, uma vez por dia até 19 de Janeiro AQUI.

Muito agradecida!

7 de janeiro de 2013

Praia no Inverno


Gosto tanto do inverno em Portugal. Apesar do frio, este sábado o céu estava límpido, o Sol radiante. O mar maravilhoso. Não me atrevi a tocar-lhe, apenas fiquei a contemplá-lo. Adoro o som das ondas a bater nas rochas, ou a esbaterem-se na areia. Estava assim, no sábado em Carcavelos.

6 de janeiro de 2013

Aconchego à lareira


E assim se passa uma tarde de domingo. A ver filmes em família no aconchego de uma sala aquecida pela lareira.
Eu posso ficar horas sem fazer mais nada, apenas a olhar para a lareira. Vejo as formas desenhadas pelo fogo, oiço o suave crepitar e viajo. Acho que vou longe, muito longe. Posso ficar horas a olhar para o fogo!

4 de janeiro de 2013

Resoluções de Ano Novo

As minhas Resoluções de Ano Novo
  1. Continuar a comer saudavelmente
  2. Fazer mais exercício físico
  3. Ler mais livros
  4. Voltar a pintar
  5. Ver menos televisão
  6. Continuar a escrever
  7. Meditar mais
  8. Passar tempo com os meus filhos
  9. Substituir as cortinas rasgadas da sala
  10. Comprar cortinas para o meu quarto
  11. Pintar o quarto dos miúdos
  12. Experimentar receitas novas
  13. Deitar fora/ dar o que não preciso
  14. Continuar a desenvolver a criatividade
Estas são as coisas que quero fazer em 2013. A lista não está completa e irei voltar a completá-la sempre que me apetecer.

Os desejos são outros:
  1. Continuação de boa saúde para mim e para os meus
  2. Trabalho, emprego, biscates, tudo o que permitir trazer dinheiro para casa, que é o que mais faltou em 2012.

Regresso à escola


Ontem voltei a dar aulas de inglês, depois de muitos anos de intervalo.
Às doces criaturas do 1º ano só me apeteceu pegar ao colo e dar beijinhos. Tão queridos. Tão fofinhos, cheios de vontade de aprender. Repetem todos os exercícios de oralidade que fazemos em coro. Fazem os exercícios que peço com afinco e dedicação. Pintaram cada objecto num cor diferente, tudo em inglês, claro. Já as pestinhas do 4º ano foram logo avisando que eram uma turma muito difícil. Falaram todos ao mesmo tempo, em português, levantaram-se, gritaram, etc. Tive mesmo de os pôr na ordem. E consegui. Para hoje tenho um jogo muito divertido preparado para eles. Em inglês, claro está. Quem se portar mal fica fora do jogo. Não há nada pior que se possa fazer aos jovens irrequietos. Ficam mansinhos num instante.
Ah! Já tinha saudades de dar inglês aos miúdos da primária. É fantástico como absorvem tudo e do nada, rapidamente passam a saber tanto. Evoluem na oralidade como muitos adultos gostariam.
E assim se deu o meu regresso à escola.

3 de janeiro de 2013

Pesquisa de Emprego II

A minha pesquisa de emprego continua no Novo Ano.
Lembram-se desta entrevista? Recordam-se da proposta ridícula que me fizeram? Acabei por seguir muitos dos conselhos e apresentei uma contra proposta, mais razoável. Tinha uma base ainda bastante baixa mas com variáveis atractivos, caso conseguisse colocar os produtos na empresa em mais clientes e introduzir novos produtos nos clientes actuais da empresa. Enviei a proposta por e-mail e aguardei. Recebi uma resposta a concordar e a pedir nova reunião para acertar detalhes! Fiquei super feliz! Afinal vale a pena apresentar contra propostas quando a inicial não está de acordo com as nossas expectativas.
Fui à reunião onde acertámos todos os detalhes e combinámos que iria começar em Janeiro. Acordámos fazer um contrato de prestação de serviços, pois agora as empresas fogem a sete pés de contratos de trabalho. Entretanto foi Natal e quando enviei uma minuta de contrato, para colocar por escrito o acordo verbal, recebo uma resposta vaga do tipo "Logo que o processo de selecção esteja concluído será contactada pelos nossos consultores...". Oi? Não tínhamos chegado a acordo, eu e o dono da empresa? Quais consultores que não existem? Qual processo de selecção, depois de várias reuniões, propostas, contra propostas e acordo verbal? Peguei no telefone e liguei directamente para o telemóvel do exmo. senhor dono da empresa, com quem tinha falado inúmeras vezes. Não ficam admirados se eu disser que o telemóvel nunca foi atendido, pois não? Que não recebi nenhum retorno das minhas chamadas?
Não gosto mesmo nada que me tomem por parva. Recebem-me várias vezes na pequena empresa, contam-me toda a história, estrutura e funcionamento. Aparentemente mudam de ideias e inventam um processo de selecção e uns consultores que nunca existiram, já que todos os contactos foram efectuado directamente pelo dono da empresa. Custa muito ser sincero e dizer "Mudámos de ideias", ou "Não queremos avançar já"? Tudo direitos que assistem a uma empresa, antes de assinar qualquer contrato. Gosto muito de ter as coisas claras. Aceito que mudem de opinião, vontade, agora fico fula quando me querem enganar.
Foi assim que passei o Natal, Feliz, a pensar no trabalho que iria iniciar em Janeiro. Foi assim que cheguei ao Fim de Ano com um balde de água fria em cima.
Mas Ano Novo, Vida Nova, logo não baixarei os braços. As contrariedades não nos podem fazer desistir.
A pesquisa de emprego continua. Mas tive uma alegria.
Lembram-se do que vos contei aqui, sobre termos de dizer a todos os amigos, contactos e conhecidos que estamos à procura de emprego? Pois recebi uma proposta pequenina de alguém conhecido. Um pequeno part-time que é muito bem vindo! Valem-me os cursos e exames de inglês que tirei no Cambridge. Vou dar aulas de inglês a crianças da primária, nas agora chamadas AES's (Actividades de Enriquecimento Curricular). Para já, fico apenas como professora substituta, para quando os outros professores estiverem de férias, doentes, ou com outro impedimento. Tenho pena é que as AEC's tenham apenas a duração de duas horas por dia. Em todas as escolas decorrem simultaneamente depois das actividades lectivas, das 15h30 às 17h30. Significa que não é possível completar um horário e que, na melhor das hipóteses, trabalhamos duas horas por dia. Não me queixo. Deito mão a tudo!
Acaba por ser um regresso ao passado, já que no final do liceu cheguei a dar aulas de inglês num colégio, como actividade extra-curricular e noutra área dei aulas durante um ano numa escola secundária. Agora já com outra bagagem. Depois de trabalhar 10 anos em multinacionais, sempre em inglês, e com larga experiência a dar formação.
E assim, hoje lá vou eu!

2 de janeiro de 2013

Cedo se começa o ano

Amanhã começam as aulas a sério. A mais velha terá escola, conservatório e ginástica. Depois do estágio de Natal da ginástica, teve apenas uma semana de férias. Espero que tenha dado para descansar. Os mais novos hoje já foram para a creche. A casa está ainda em silêncio. Aproveitei o bom tempo para mudar as camas, fazer máquinas de roupa e deixá-las a secar ao ar na varanda. Como gosto do cheiro da roupa seca ao ar! Quero ter tudo em dia para as nuvens que se avizinham. Agora faço o jantar e ainda vou atacar um monte de camisas para passar a ferro. O resto já está dobrado e arrumado!

1 de janeiro de 2013

Tertúlia de Ano Novo

Esta foi mesmo uma Passagem do Ano como eu gosto. Em casa de amigos, dois casais com filhos pequenos, um casal de avós. Boa comida, muita conversa, boa bebida. Para mim as melhores festas são assim, aconchegantes, restritas, com muita amizade. Assim se passou mais um ano, se entrou noutro, com quem mais importa junto de nós. Gosto de estar assim. Com poucas pessoas mas boas. Não gosto de multidões, de ajuntamentos. Gosto de poder conversar, rir, trocar ideias. Isto sim, gosto.

Iogurtes de Maçã e Canela

Iogurtes de Maçã e Canela

Iogurtes de Maçã e Canela


Depois das festas, nada como comer coisas saudáveis, feitas em casa.
Resolvi dar uso à velhinha iogurteira e preparar uns iogurtes caseiros de maçã e canela.

Receita:

Ingredientes:


  • 1 L leite
  • 1 iogurte natural
  • 1 folha de gelatina neutra
  • 2 colheres sopa de açúcar
  • Doce de maçã e canela

Preparação:

Demolhar a folha de gelatina num pouco de leite durante 4 mim. Levar ao lume para dissolver. Num tacho colocar um iogurte natural, juntar a gelatina e dissolver 1L de leite, adicionar o açúcar e aquecer a 50ºC. Para verificar os 50ºC colocar o dedo e sentir o leite muito quente, mas de forma a aguentar a temperatura no dedo.
Colocar nos copos de vidro um pedaço do doce de maçã e canela cuja receita dei aqui. Encher com o preparado do leite. Colocar na iogurteira durante 10h, de forma a manter a temperatura dos 50ºC durante esse tempo. Ao fim do tempo, retirar da iogurteira, tapar os copos com película aderente e colocar no frigorífico.

Ficou fantástica. Sabe a sobremesa. Os miúdos adoraram os iogurtes. A mais velha que não bebe leite e ultimamente também deixou de gostar dos iogurtes de compra, adorou! Cá em casa ficou aprovadissímo!

Bom Apetite!
Iogurtes de Maçã e Canela

Iogurtes de Maçã e Canela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...