26 de novembro de 2012

Um susto é...

Um susto tramado é...
... mandar o marido com o miúdo mais novo às urgências porque há uns dias se queixa do ouvido e a educadora ter telefonado a avisar que estava com febre.

Enquanto se espera nas actividades extra-curriculares da mais velha, receber uma chamada do marido, a avisar que afinal no hospital acharam que a otite pode passar apenas com ibuprofeno mas...

... mas na auscultação ouviram um sopro cardíaco...
Um sopro cardíaco? No meu bebé? Estão a brincar comigo? Isso não é coisa pouca!
Nem preciso de ir à Internet para saber o que é um sopro cardíaco. Os meus conhecimentos de saúde chegam para saber que isso não é bom. É um som que se ouve na auscultação quando há uma malformação e a parede entre as duas aurículas, ou entre os dois ventrículos não ficou totalmente fechada. Normalmente é detectado no nascimento. Em alguns casos menos graves espera-se que feche naturalmente e nos casos mais graves exige uma cirurgia cardíaca para fechar essa parede.

Recorri logo às pessoas mais próximas que me podiam  esclarecer e ajudar. A mãe de um dos colegas da mais velha é cardio-pneumologista. Fui logo perguntar-lhe o que era isto e o que devia fazer. - "Isso é muito comum e normalmente é benigno. Quem foi o cardiologista que diagnosticou?"  Não foi nenhum cardiologista, foram os pediatras na urgência que ouviram e entregaram uma credencial para ir fazer exames cardíacos  "Ah! Então não te preocupes. Deve ser benigno e por isso só foi detectado numa situação de febre, em que o coração bate com mais força e os sons ouvem-se mais alto. Se fosse grave já tinha sido detectado nas visitas regulares ao pediatra. Vai fazer os exames mas não fiques preocupada." E assim fiquei menos preocupada, mas com o coração de mãe apertado. Só depois de todos os exames poderia ter a certeza que seria benigno e ficar em paz. No dia seguinte corri ao Hospital de Santa Cruz com a credencial do Hospital São Francisco Xavier na mão. - Tenho esta credencial e quero marcar os exames. - "deixe ficar que enviamos uma carta para casa a avisar da data da consulta". Oi? Não saio daqui com a consulta marcada? - "Não, vamos entregar a credencial aos médicos e eles depois marcam". Saí de lá assim, um tanto ou quando em pânico. Então na urgência pediátrica dizem que o meu bebé tem um sopro cardíaco e que devo ir marcar  os exames com urgência, levo a credencial e saio do hospital sem nada marcado? Lá recorro novamente à rede de contactos. Várias mães e pais de colegas da minha filha são enfermeiros. Alguma deverá trabalhar neste hospital. Mas quem? No sábado seguinte há uma festa de aniversário de alguém da turma. Lá pesquiso e encontro uma das mães enfermeiras que trabalha no dito hospital. Também me descansa com o "isso normalmente não é nada, não te preocupes, é normal ouvir esse sopro quando os miúdos estão doentes". Leva os dados do miúdo e liga no dia seguinte com a data da consulta, para mês e meio depois.

Devo dizer que fomos extremamente bem recebidos na consulta de cardiologia pediátrica do Hospital de Santa Cruz. O miúdo estava radiante. Adora ir a médicos e a hospitais. Dissemos-lhe que íamos tirar uma fotografia ao coração e ficou ainda mais contente. Ia ver o seu coração! O que vale é que para ele tudo é uma festa, e nós fazemos por isso.

Fez-me mais impressão ver as outras crianças na sala de espera. Muitos bebés recém nascidos. Havia bebés com 10 dias e até com quatro dias! De certeza situações bem mais graves do que o meu que até aos quatro anos nenhum médico tinha detectado qualquer problema...

Fez o eletrocardiograma e foi à consulta. O exame estava normal. Mas na auscultação lá estava o sopro. Confirma-se. O muito atencioso especialista explica-nos que o som vibrante (?) deve ser devido a um sopro inocente. Esclarece-nos que o sopro pode ser devido a uma abertura na parede que separa os dois ventrículos, as duas aurículas, ou no caso do sopro inocente, é o som da passagem normal do sangue da aurícula para o ventrículo, que no casos dos miúdos magros se ouve muito bem, devido a falta de massa gorda para abafar o som! Ah! Então o sopro existe, mas deverá apenas resultar de ter um miúdo magro em que se ouve o normal fluir do sangue nas cavidades naturais do coração? Aparentemente sim. Vai mandar fazer uma ecografia coronária para confirmar esta situação. Mais meia hora de espera, e a dita ecografia. Agora é que ele vai ser o seu coração! A festa para ele continua. A médica que faz a ecografia vê todo o seu coração em detalhe. Cada parede, cada aurícula, cada ventrículo, cada veia, cada artéria, cada válvula. Tudo normal! Que alívio penso eu! Um pequeno susto apenas por ter um miúdo magro em cuja auscultação se ouve o sangue passar no coração e que paradoxalmente, devido à sua constituição magra tem um risco futuro de doença cardíaca muito reduzido!

22 comentários:

  1. Ah, que grande susto!!! Ainda bem que está tudo bem. Eu passei esse susto durante a gravidez, em que tivemos de seguir o desenvolvimento do coração quase até ao parto. Mas ainda bem que está tudo bem com o rapaz, engraçado, não sabia que era da idade do meu!!
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada! Os meus rapazes têm 4 e 5 anos e a rapariga 8.
      Beijinhos,

      Eliminar
  2. Já valeu o susto. E ainda bem que o menino leva tudo sem stress se não teria sido uma situação mais complicada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente o mais pequeno adora hospitais. Está sempre a arranjar um pretexto para pedir para ir ao médico! Não pode nem ter uma tosse que está pronto!

      Eliminar
  3. Apesar de não ser mãe sou tia de 3 crianças.
    Um menino de 3 anos e os gémeos de 7 meses. e bem sei o que custa quando eles têm qqr coisa.
    Até com uma tosse uma pessoa se assusta quanto mais.

    Boa sorte*

    ResponderEliminar
  4. Puxa...até a mim doeu, li em voz alta para o meu marido ouvir e ficámos os dois expectantes com o final, anda bem que não é nada grave.
    Valeu o susto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. GRande susto!
    Ainda bem que acabou tudo em bem;)
    Beijinhos,
    Sandra Campos

    http://historiasdasandrafotos.blogspot.pt/2012/11/bake4u-doces-pecados.html

    ResponderEliminar
  6. Ainda bem que não passou de um susto. UFA!!!

    homem sem blogue
    homemsemblogue.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  7. Imagino a tua aflição até saberes os resultados de todos os exames. Ainda bem que não passou de um grande susto e acabou tudo em bem!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Possas! Li tudo até ao fim num folego só com medo que ainda estivesses com medo!
    Era só para te tranquilizar; isso é normal e provavelmente vai passar. Miúdos ou gente crescida (eu) magra e alta tem normalmente um pequeno sopro. Em alturas de maior esforço, nele a febre, em mim durante a gravidez, o coração precisa de mais força a bombear e aquilo ali pelo coração "desarticula-se" um bocadinho e o bombeamento faz-se com mais força e por isso é mais audível!
    No worries, baby!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um susto sim. Eu ainda não conhecia estes sopros benignos.
      Agora já estou descansada!
      Obrigada!

      Eliminar
  9. Um bem haja aos profissionais do Hospital de Santa Cruz que são fantásticos.
    Tenho um filho que foi lá operado ao coração e só posso dizer bem.

    ResponderEliminar
  10. :) Tenho 2 filhas... e espero um 3º ...
    A mais nova, é a Laura... nao so tem (teve) um sopro cardiaco como nasceu com uma cardiopatia congenita relativamente pouco comun :)
    Entendo a tua preocupacao... melhor que ninguem....
    Foi operada em fevereiro com 9 meses e devera ser de novo aos 3/4 anos...
    conhece a minha filha www.adocelaura.blogspot.com
    a minha doce filha, a guerreira e a lutadora ...Quando os sopros nao sao inocentes, ha um sem numero de sintomas que a crianca vai apresentendo...

    ResponderEliminar

Digam de vossa justiça!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...