3 de dezembro de 2014

Não há mal que sempre dure

Ligas para o teu banco, em roaming. Estás no estrangeiro e os call centers continuam pacientemente a explicar que não podem fazer nada. Gastas um monte de dinheiro. Nem sabes quanto pois a conta há de chegar.

O teu cartão deveria funcionar fora de Portugal, da mesma forma que funcionou em Portugal. Mas não funciona! E estás fora do país, sem bagagens e (quase) sem dinheiro.

Respira fundo. Inspira. Expira.
Mantém a calma. Isso é o mais importante.

Não há mal que sempre dure. Acredito nisto.
Passo numa caixa ligada à rede Visa Electron, tento levantar dinheiro e, num passe de mágica (isto já sou eu a inventar!), a caixa entrega-me dinheiro!

Iupi! Iupi!
Vês a tua vida a entrar nos eixos. Já podes comprar tudo o que precisares. Já que continuas sem mala. Mas esse, é outro problema que também se irá resolver. Mais tarde. Eu só conto com a bagagem entregue em minha casa, quando eu tiver já regressado. Vai uma aposta?

1 comentário:

  1. O meu maior medo nas viagens foi sempre o de ficar sem mala. Deve ser uma sensação estranha, saber que de repente não se tem nada!

    ResponderEliminar

Digam de vossa justiça!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...