26 de agosto de 2014

23 dias

Foi há 23 dias que acabaram as minhas férias.
Mais parecem 23 meses, ou até 23 anos.

É incrível como tanto ansiamos pelas férias para depois os seus efeitos durarem tão pouco...
Chegamos, começamos o trabalho, as chatices, as rotinas e já estamos de rastos.

Hoje voltei a chegar a casa sem forças. Cansada, cansada.
As férias deste ano foram boas, com um tempo de caca, é verdade, mas boas. Estar com os miúdos, mudar de ares é sempre bom. Os efeitos benéficos das férias tinham de durar mais tempo! Devíamos ficar zen por longos e tranquilos meses.

Mas não. Chegamos e (quase) tudo volta a ser como antes!


6 comentários:

  1. Sim também se passa comigo...amanhã volto ao trabalho e nestes últimos dias já os gastei a preparar o que vai ser o ano de trabalho...e o tempo corre corre sem que possamos parar e tirar o tempo que precisamos para nós!
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  2. Eu regressei esta semana ao trabalho... Andei a preparar-me uns dias antes para o facto de eu ter mudado porque descansei fiz e vi imensas coisas maravilhosas, mas ia encontrar lá tudo na mesma. Porque nas férias somos nós que mudamos. Está a ser o meu Karma. Juntamente com um truque que aprendi (não se riam) a ler o Harry Potter. Tinham o feitiço Ridikulus. Constam em transformar as coisas que mais nos assustam em algo tão ridículo que nos faz rir e só o riso acaba com o feitiço. Pois eu tento fazer isso. Já sei que as pessoas chatas vão ser chatas, os problemas de sempre, vão estar lá, mas talvez se eu vir a coisa com humor ajude. Não sei... é uma experiência que estou a fazer este ano. habitualmente é sempre um terror quando regresso de férias. Acho que lhe chamam síndrome pós-férias. Queria acabar com isso... vamos ver. Há que ter esperança.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostei da sugestão!
      Acho que vou experimentar :)

      Eliminar
  3. Eu odeio o local onde trabalho. Cada dia de trabalho é uma tormenta, e tenho de lidar com clientes todo o dia - trabalho numa grande superficie. Tantas vezes que, nem sei como, consigo conter as lágrimas, pois a vontade de chorar ali mesmo é muiiiiito forte, vêm-me mesmo as lágrimas aos olhos. O que me motiva? Nada, não consigo encontrar 3 coisas positivas no meu trabalho no final do dia. Tento ver o lado positivo, que é ter um ordenado certo, mas não chega. Estou há bastante tempo a procurar outro trabalho, mas sem resultados. Amanhã lá estarei de novo, e até lá terei um sono cheio de pesadelos e muito interrompido, sem descanso, apesar do comprimido que tomo para dormir. Tento apenas chegar de férias a férias... agora só em Dezembro, e ainda falta muito tempo. Sei que se conseguir mudar de emprego, os problemas estarão lá, mas pelo menos poderei fazer algo que me dê tempo para mim e, principalmente, para os que amo: a minha familia, com quem passo muito pouco tempo :( Desculpem o desabafo, mas estou mesmo farta. Preciso de motivação? alguém sabe como?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha, anda muita gente assim. A trabalhar, apenas porque tem de ser.
      Às vezes sinto o mesmo, só me apetece desistir mas depois temos de ir buscar motivação à nossa família. Olhar para eles e saber que tudo faremos para trazer um ordenado ao final do mês. Entretanto, não podemos desistir. Temos de continuar a procurar. Um dia arranjaremos um emprego melhor. Umas dicas? Toma um duche quente antes de dormi. Bebe um chá de ervas de que gostes. vais verq ue a noite vai ser mais calma e o dia melhor.
      Força e tudo de bom!

      Eliminar
    2. Realmente é dilacerante e eu também entendo. Posso partilhar a minha experiência. Ando há 4 anos (mais coisa menos coisa) a curar-me de um problema de saúde por causa do trabalho. Passei por 5 médicos cada um diz a sua coisa e felizmente encontrei um que me tem ajudado imenso pois além das drogas, ajuda-me a melhorar no auto-conhecimento e a perceber que mesmo que me tentem "matar" de todas as formas possíveis eu sei quem sou, o que valho e que, um dia, conseguirei algo melhor, mais adequado a mim e aos meus interesses. Não é fácil mudar de trabalho nesta fase, sobretudo quando há contas e outros compromissos e a responsabilidade nos obriga a engolir muitos "sapos". Mas eu aprendi que por muito mal que me façam tudo tem de passar ao lado. Também vou às lágrimas e, desde os corredores ao WC e até a ser apanhada pelo chefe sozinha na sala a chorar, já passei por muito, mas ainda aqui estou, apesar de ter já tentado ir desta para melhor. Acredita mesmo e com muuuuita força que tudo o que é mau um dia passar´. Quanto tempo temos de aguentar? Isso é uma incógnita. Mas passará de certeza e ajuda imenso pensar desta forma. E depois há sempre o truque do sorriso para os que nos querem mal, que derrota mais do que argumentar com isto e aquilo. Isto é muito pessoal, mas dá para rir. A mim, no trabalho já me acusaram de ter um feitio insuportável, de ser anti-social, de ter o "nariz empinado"... Já me quiserm mandar embora para outra empresa a fazer algo ainda pior. Mas um dia, o médico disse-me: "sabe qual é o seu problema? É ser demasiado inteligente para essa gente". E começou a tratar-me e foi a partir daí que passei a ver as coisas noutra perspectiva. De facto nós vamos ao fundo por perdermos a confiança no que somos. Mas acredita mesmo que nunca deixamos de ser quem somos por pior que seja o ambiente e as pessoas que temos à nossa volta. Afinal, o dia dividido em 3, o trabalho ocupa apenas 1/3 do dia. Há 1/3 supostamente para dormir e mais 1/3 para nós e para os que amamos e é esse 1/3 que tem de ser a nossa base de sobrevivência. Acredita em ti e que um dia as coisas estarão melhores. Tens é de ser paciente e crescer em paciência, com muita força para aguentar os embates. Vais ver que na próxima, tudo parecerá bem mais fácil!!! Bjs e força! :) :)

      Eliminar

Digam de vossa justiça!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...