24 de maio de 2017

Paula com segundo nome

Depois de ler este texto da Ana Garcia Martins, autora do blog A Pipoca Mais Doce, sobre ter ou não um segundo nome, constato também...

Eu sou Paula com segundo nome...

Quem nascia nos anos 70 não se safava de um segundo nome.
Feliz ou infelizmente o Maria já não era obrigatório, abrindo todo um leque de criatividade para a escolha do segundo nome.

Quase fui Ana Paula, mas dessa livrei-me (Desculpem-me as Ana Paula deste país, mas cada um tem a sua cruz e vocês e eu temos a nossa). Acabei por ficar com Paula com segundo nome, que nunca foi usado, excepto pela minha mãe quando a mostarda lhe chegava ao nariz.

Acabei por abominar tanto o conceito de segundo nome que prometi a mim mesma que nunca o poria aos meus filhos (Porque será que prometemos estas coisas, juntando palavras como para sempre ou nunca?).

Se cumpri o prometido? Cumpri. Pelo menos em dois deles. Ao terceiro sofria do síndrome de privação de sono e já não me lembrava do que comia ao pequeno almoço quanto mais das promessas de infância.

Temos pena.
Espero que o meu caçula não me venha a odiar por isso.

E por aí, doces leitores, também carregam a  cruz do segundo nome? Vão passá-la aos vossos filhos?


6 comentários:

  1. Nascida e criada nos inicios de 70, tenho a cruz da Ana e do segundo nome, sendo que este foi tirado de um qq livro q a minha mãe andava a ler na altura. O meu filho n sofreu do mesmo mal, mas eu queria q ele tivesse como segundo nome o nome do meu avô, p motivos sentimentais e pessoais. Só que escolhemos p primeiro nome um nome tão forte e incomum q acabamos p deixar assim, só um nome.
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Nasci nos 80 e muita gente da minha geração tem segundo nome. Felizmente, os meus pais decidiram não inventar demasiado. Tenho apenas 3 nomes (o meu nome próprio, nome da Mãe e do Pai), ou seja, não tenho segundo nome.
    Nada contra, mas prefiro nomes mais curtos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coisa rara nos anos 80 ter apenas 3 nomes.
      Acho que é mais do que suficiente.

      Parabéns!

      Eliminar
  3. Ora eu de segundo nome ganhei o tão falado Maria. E os meus filhos também têm segundo nome. E não me arrependo 😀

    ResponderEliminar
  4. Nasci nos anos 70, e levei com Maria como primeiro nome, nome que só o marido entre amigos diz "vou falar com a maria" amigos conhecem me só pelo segundo nome e a achar que maria seria um termo para designar mulher passaram tb a adcionar o nome Maria qd se referem às mulheres, até que o marido lhes esclarecesse que eu chamo me Maria.

    Bom sempre foi melhor que Carla Marina nome de sugestão da minha madrinha, mas ainda bem que a minha avozinha sugeriu o nome que tenho.

    ResponderEliminar

Digam de vossa justiça!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...