28 de novembro de 2014

Desejo de fim de semana


Pode ser o look todo lá para casa, por favor.

Look descontraído Lanidor.
Jeans skinny, túnica, poncho de malha e botins de camurça.

Um look confortável e aconchegante para os dias mais frios.

Tempestades

Atravessar a intempérie. Chegar a casa intacta, depois de passar por vários acidentes na autoestrada. Choque em cadeia, despistes, trânsito infernal.

Era mesmo um bom dia para ficar em casa. A beber chá quente.

Em vez disso tive de voltar a sair. Motivos menos bons.

Um velório. Uma outra face da vida. Para os bons e para os piores momentos. Temos de ser uns para os outros. Apoiar os que nos são próximos.

27 de novembro de 2014

Boxers ou cuecas?


Como gostam mais de vestir os vossos filhos, com cuecas ou boxers?

Os primeiros conjuntos que os meus rapazes tiveram foram cuecas da Loja Disney. Gosto do seu elástico largo na cintura, que se ajustam bem ao corpo.
Eles gostam das cores fortes e das personagens dos seus filmes favoritos.
Eu gosto do seu tamanho de 2 anos, o mais pequeno que encontrei.
Desde os 2 anos que usam este tamanho e vamos continuar.
Agora descobri os boxers da Primark.
Eles gostam por serem como os dos crescidos.
Eu gosto da forma como se ajustam seu corpo e não caem.
Os padrões são divertidos e as cores vibrantes, como nós gostamos.

E vocês, o que preferem vestir aos filhos rapazes? Boxers ou cuecas?


Hora de dormir

Tenho chegado tarde a casa. Sempre mais tarde que o pai que os vai buscar à escola e leva às atividades. A semana que estive fora fez pesar as saudades.
Os miúdos sentem a minha falta. Falta de mãe.

Hoje cheguei ainda mais tarde... Eram horas de se irem deitar. O do meio, mais meloso, deu-me o seu abraço apertadinho. Mas não lhe chegou. Foi-se deitar. Passado um tempo voltou a levantar-se.
- Às vezes quando estou deitado tenho saudades e tenho de me levantar para te abraçar!
Mais um abraço. Apertado. Dos bons.
Lá o consigo deitar.
O tempo passa e volta a levantar-se.
- Estou com dores de crescimento! Sim! Nos joelhos.
Lá dou a massagem. Mais um abraço. Só consigo resolver com o xarope que faz passar as dores e adormecer.
Faz milagres. Basta uma colherada. Deita-se e dorme.
Desde que seja doce e dado pela mãe tem o efeito que a mãe disser.
Antes de me deitar passo a espreitar.
Dorme tranquilamente. Como os outros dois.

26 de novembro de 2014

MIM: Coleção Outono Inverno 2014


Adoro a nova coleção MIM, está deliciosa!

Os padrões de inverno estão depurados, mas sempre divertidos!
Adoro esta túnica e o vestido. Fica mesmo giro com o calção coral que também pode ser usado pelos irmãos. Uma combinação magnífica!


Amo este jumpsuit de inverno. Já não dispensava no guarda roupa da mais velha no verão e agora vou aderir também no inverno.

 O vestido é outra possibilidade neste divertido padrão. Não sei de qual gosto mais!


Desenhar por uma boa causa


O IKEA desafia os mais pequenos a desenhar por uma boa causa. O IKEA estimula a criatividade das crianças de todo o mundo a desenharem o seu próprio peluche. No final, os 10 peluches escolhidos em todo o mundo serão produzidos e, caso haja um vencedor português, ganhará 500€ em cartão presente IKEA.

Dêem vida à imaginação!

As crianças podem desenhar o seu peluche de sonho descarregando o formulário de participação, desenhando o seu melhor peluche em casa e entregá-lo nas lojas IKEA até ao dia 8 de dezembro 2014.

Um passatempo de peluches a nível global.

As crianças de todo o mundo são convidadas a desenhar o seu peluche de sonho em cada país onde a IKEA tem lojas. Serão escolhidos 20 finalistas por país. Estes 20 desenhos serão enviados para a Suécia, onde os produtos IKEA são desenvolvidos e produzidos para as lojas de todo o mundo. Um painel de jurados, constituído por especialistas de produtos para crianças, vai escolher 10 desenhos vencedores com base no seu design e criatividade. Os vencedores vão ser anunciados no início de janeiro do próximo ano e vão ver o seu peluche ganhar vida, numa coleção limitada, no próximo Outono 2015.

O regulamento do passatempo está disponível aqui.

A Campanha de Peluches para a Educação

A Campanha de Peluches para Educação é uma parceria para uma boa causa entre a IKEA Foundation, a UNICEF e a Save the Children, lançada pela primeira vez há 12 anos. A ideia é simples: por cada peluche ou livro infantil vendido entre 1 de novembro e 3 de janeiro de 2014, a IKEA Foundation doa 1 euro para projetos de educação, para que mais crianças possam iniciar e frequentar a escola.

A Campanha de Peluches existe há 12 anos e tem como objetivo apoiar a educação de crianças em situação de pobreza nos países em desenvolvimento. Graças aos clientes IKEA foi possível angariar mais de 67 milhões de euros que ajudaram mais de 11 milhões de crianças, através de 99 projetos em 46 países.

Esta iniciativa visa apoiar e tornar acessível uma educação de qualidade a crianças que vivem em situação de pobreza em países em desenvolvimento. Desde que a campanha teve início, as doações da campanha anual da IKEA já atingiram, a nível global, os 67 milhões de euros, beneficiando mais de 11 milhões de crianças, em 46 países, a exercerem o seu direito a uma educação de qualidade.

24 de novembro de 2014

A magia da Fada dos Dentes


Estar do outro lado do oceano. Receber uma mensagem a contar que caiu mais um dente ao filho do meio.
Ao meu filho sandwich, entalado entre a mais velha e o mais novo.
O  meu filho que acredita com todas as suas forças, que a fada dos dentes existe mesmo.
O que acredita ter visto a fada dos dentes quando caiu um dente da mana.

Mesmo à distância, poderia a fada defraudar as expectativas do pequeno?
Nem pensar!
Mais mensagens. Vais à minha gaveta, do lado direito... Sim essa. Lá atrás estão uns bonecos dos Smurfs, sim. Os Estrumfes!
Ele adora estes personagens e mal cheguei veio logo, com um enorme sorriso, mostrar-me a prenda que a fada dos dentes lhe deixou. A fada, fisicamente longe, com o seu ajudante no local conseguiu entregar a prendinha a tempo.
Não é mesmo mágica a fada dos dentes?!

22 de novembro de 2014

Prisão de José Sócrates

José Sócrates
Hoje é o dia que começo a acreditar no meu país. O dia em que volto a acreditar na justiça portuguesa.
O dia em que a Esperança renasce.
Todos sabemos que há políticos corruptos. Acontece em todos os países. Mas, na maioria dos países, os corruptos são apanhados, julgados e condenados.

Em portugal não acontecia. Em Portugal há (havia?) o sentimento de que quem tivesse dinheiro, ou poder político, poderia fazer o que quisesse e ficaria impune pelos seus crimes.

Hoje é o dia em que começo a acreditar que isto pode mudar.

Na semana passada estava no Brasil. Ao telefone o marido perguntou-me:
- Então? Novidades do Brasil?
- Nada de novo, membros do governo foram presos...
- Aqui em Portugal também foram presos membros do governo!
- Juras? Mas isso é inédito em Portugal!

Aterrei em Lisboa sabendo que voltava a um país diferente do que deixei. Um pequeno passo para a justiça portuguesa, um passo gigante para os portugueses.

Acredito, ou esforço-me por acreditar, que existam políticos honestos e que procurem o bem colectivo. A impunidade dos corruptos deixa-me uma péssima opinião sobre a totalidade dos políticos, mesmo nos honestos, caso existam.

A prisão de José Sócrates

A notícia de hoje, inesperada, trás-me uma lufada de ar fresco sobre o futuro. Dá-me forças para acreditar que a justiça portuguesa existe. Que os prevaricadores serão apanhados, julgados e condenados.

José Sócrates

José Socrates

19 de novembro de 2014

Estar de volta, com mais de mim

De volta à realidade. Forte, fria e brutal.
Sabe sempre bem sair da rotina, ter novas experiências e enriquecer-nos como ser humano.
As viagens têm esta característica. Fazem-nos crescer, evoluir, ajudam-nos a encontrar-nos connosco próprios. A sensação é que não me torno uma pessoa diferente. Antes, continuo a ser quem sou mas de uma forma mais intensa.
Como se continuasse a ser eu própria mas numa versão mais forte de mim mesma.

18 de novembro de 2014

De volta

De volta.
Cansada.
Com frio.
A ver se arranjo um pouco de alento para escrever sobre as maravilhas que encontrei.
Por agora não consigo nem manter o olho aberto...

17 de novembro de 2014

O Paraíso existe

 
Há locais que nos fazem pensar na noção de paraíso. A ideia foi criada na terra para ilustrar lugares únicos,onde o tempo parece que para.  Há sítios que nos fazem suster a respiração e sentir bem no nosso íntimo que o paraíso existe.

E fica no Brasil.

Este sítio tirou-me o ar.

13 de novembro de 2014

Carregar de baterias


São momentos destes que me dão alento para aguentar um inverno frio, longo e chuvoso.
Não há como carregar baterias para me preparar para o mau tempo que me espera à chegada a Portugal.
Agora deem-me licença que vou ali molhar me que o sol está demasiado quente!

Caipirinha: Gelo não é moído


Confirmo, no Brasil a Caipirinha não tem gelo moído.
Onde foram os portugueses buscar este hábito de fazer caipirinha com gelo moído?


12 de novembro de 2014

Caipirinha: Verdadeiro ou Falso?

No Brasil as caipirinhas não têm gelo picado.

Verdadeiro ou Falso?

Do outro lado do Atlântico

Que bem se está por aqui!

Mesmo num dia de trabalho dá sempre para aproveitar. E eu que o diga!
No verão brasileiro o dia começa cedo.
Nós chegamos com o relógio biológico regulado para acordar mais cedo. E que cedo!
Logo que o sol começa a despontar eu desperto, mesmoq ue não queira (e não quero!).
Chego ao final do dia cansada mas feliz pelo calor e pelo sol.
Uma passagem pela piscina é o suficiente para voltar a sentir-me viva!

11 de novembro de 2014

Brasil, aqui estou!


Meus queridos amigos e amigas!
Já houve quem acertasse. Não estou em África, mas na América do Sul.
Isso mesmo. Mais propriamente no Brasil.
Num pais que adoro mas que só conhecia em férias.
Estou em viagem de trabalho. Bem mais duro, garanto! Há horários a cumprir.
Não posso vestir a roupa leve e tranquila que gostaria. Roupa mais formal para trabalhar é bastante mesmos fresca que um biquini, um shortinho e um top.

Eu adoro este país. Adoro o calor de quase ano inteiro. Adoro sair do frio do inverno português e chegar ao calor do verão brasileiro.
Há quem se queixe com o calor. A mim só me conseguem ouvir queixar do frio.
Comigo, calor nunca é demais!

Deste lado do oceano, não está tanto calor assim. Está muito próximo dos 30ºC mas sem lá tocar.
Como tivemos em Portugal aquele verão que não foi verão. Sabe mesmo bem vestir roupinhas de leves, calçar sandálias e imaginar que vai ser verão para todo o sempre!

10 de novembro de 2014

9 de novembro de 2014

Qual o destino?


Quem adivinha para onde vou?

Posso dar algumas dicas:

Vou continuar a falar português.
Passo do inverno ao verão.
Vou de avião...

Quem adivinha?

8 de novembro de 2014

Preparar a viagem


O último dia antes de uma viagem é uma correria. Preparar tudo para a minha ausência, os filhos, o marido, a casa.
Fazer a mala com roupa de verão. Mas não será roupa de férias, será roupa de trabalho. Um pouco mais complicado!
Saio daqui no inicio do inverno, com frio e chuva, muita chuva;
Chego ao verão com calor e chuva!


7 de novembro de 2014

Conversas lá de casa #7

Vou viajar em trabalho.
- Ó mamã, porque é que vais embora?
- Não vou embora, só vou trabalhar e depois volto!
- Mas porque é que não ficas a trabalhar AQUI?!

6 de novembro de 2014

Passaporte novo

Passaporte
Quando pus as mãos neste menino, o coração batia mais forte.
faz tantos, mas tantos anos que não tinha um destes!
Pensar que tantos fazem o que for preciso para ter um passaporte da União Europeia!
Faz mesmo muitos anos que não viajo para fora da União Europeia. O meu antigo passaporte, todo carimbadinho, já caducou há tanto tempo!
Logo que percebi que poderia vir a ter uma viagem de trabalho, marquei para tirar o passaporte.
Foi rápido, não foi barato, mas já o tenho nas minhas mãos.
Aí vou eu!

4 de novembro de 2014

Era uma casa Portuguesa com certeza


Sabia que os portugueses passam, em média, 15 horas por dia em casa?
E que 62% dos portugueses são proprietários de casa?
E ainda que 40% das cozinhas em Portugal têm televisão?

Estes e outros dados sobre os hábitos e rotinas dos portugueses em casa são agora motivo de uma exposição no MUDE impulsionada pelo IKEA, aberta ao público até dia 30 de Novembro.

A exposição “A Vida em Casa: 10 anos da IKEA em Portugal” surge no âmbito das comemorações do 10.º aniversário da IKEA em Portugal e procura mostrar, através de dados estatísticos curiosos, como é a vida nas casas dos portugueses e de que forma a IKEA tem vindo a melhorar o dia-a-dia das famílias do nosso país.

Ficam alguns dados interessantes sobre as Casas Portuguesas, quem se revê? Eu revejo-me em muita coisa!


  • 62% dos portugueses são proprietários de casa. Check (a pagar no banco!)
  • No centro das cidades portuguesas, encontramos normalmente edifícios e casas mais antigas, enquanto nas áreas suburbanas, há uma mistura de áreas com edifícios antigos e novos.
  • 42% dos portugueses vivem num apartamento desenhado para 2/3 pessoas. Uma casa em Portugal tem uma dimensão média de 96,91m2 de espaço útil, com 7 divisões das quais 3 são quartos. Check
  • Sabia que 40% das cozinhas em Portugal têm televisão? É o segundo espaço da casa onde mais socializamos e conversamos em família, ou com amigos.
  • É na cozinha que a maioria das pessoas tem zona de reciclagem e onde 11% das crianças e jovens até aos 17 anos de idade mais gostam de fazer os trabalhos de casa.
  • 47% das famílias portuguesas afirma reciclar, mas só 18% tem recipientes específicos para o efeito? Check. E temos recipientes!
  • Sabia que… os portugueses passam cerca de 4 horas por dia na sala de sua casa? Check. 
  • Em Portugal, 94% das casas têm uma sala, na maioria em formato retangular (48%).
  • 65% das salas têm integrada a sala de estar e a zona de jantar. É a divisão da casa onde passamos mais tempo.
  • E, para os que gostam de dormir a sesta, sabia que mais de 40% fazem-no no sofá da sala? Check. Check. Check.!
  • É muito comum nas salas portuguesas a existência de uma mesa de refeição. No entanto,apenas 21% afirma comer diariamente nesse espaço.
  • Sabia que 61% dos portugueses têm uma mesa de refeição extensível na sala? O que é ideal para sentar toda a família e ainda dá para um convidado inesperado. Check. E a nossa é do IKEA!
  • 32% dos portugueses têm televisão no quarto. Check. A retirar prometo!
  • 82% das casas de banho em Portugal têm bidé. Check. 
  • 15% aproveita para ler neste espaço (casa de banho) e 6% ouve música habitualmente.
  • Sabia que…70% dos seus convidados espreitam o interior do armário da sua casa de banho? Really?! Acho que vou lá deixam um papel a dizer: "Apanhei-te curioso!" ou "Com que então a cuscar!"
  • 20% das casas em Portugal têm marquise fechada e perto de 50% das pessoas que as têm usam-na apenas para arrumação. Que desperdício!
E vocês, em que se revêem?


1 de novembro de 2014

1 Novembro 1755

Foi a 1 de Novembro de 1755 que Lisboa tremeu. O mais terramoto de que há registo em Lisboa mudou para sempre esta cidade. Investigação actual atribuí-lhe um grau 9 na escala de Richter.

Os edifícios ruíram e incendiaram-se. O que não foi destruído pelo tremor de terra, foi varrido pelo tsunami que se seguiu. No Terreiro do paço há relatos em como se viu a água recuar e mostrar o fundo do rio.

Afinal está viva

Depois destes dias de incerteza estou finalmente descansada.
Acabei de ouvir a minha vizinha falar ao telefone na varanda! Arre! Isto é que foi um susto!
Obrigada a todos os que perguntaram!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...