31 de agosto de 2013

O Reencontro

Hoje chegam os meus filhos.
Depois de mais uma semana por terras do sul com o pai, vão voltar aos meus braços. Este ano não tive férias. Tive a felicidade de começar a trabalhar logo quando acabaram as aulas. Foi uma grande alegria temperada com o amargo de não poder estar com eles nas férias de verão. Têm sorte de terem um super pai, que trata deles, leva-os para a praia, dá banhos, faz jantar. Foi uma brincadeira pegada. Por onde passam fazem novos amigos, encontram os amigos da escola, da ginástica e os primos. Encontros e re-encontros neste Portugal que é uma aldeia e onde mesmo nas férias tropeçamos nos amigos de todos os dias. É sempre uma grande diversão para nós e mais ainda para eles.
Foram férias de grandes mergulhos, de corridas, de bicicleta. Foram férias de explorar as rochas e encontrar caranguejos e búzios. Foram férias de aprender a furar as ondas e a deixar boquiabertos os familiares de crianças mais velhas. Os anos de natação, finalmente trouxeram a segurança na praia. O mais novo largou de vez o medo das ondas e já salta, fura e faz carreirinhas nas pequenas ondas do Algarve.
Ao telefone dizem que têm muitas, muitas muitas saudades minhas. Eu, digo que também tenho muitas, muitas, muitas saudades deles. Quando chegarem têm o monstro dos beijinhos à sua espera, que os vais encher de beijinhos e abraços. E é assim que os espero. Cheia de saudades, mas feliz por saber que conseguimos dar-lhes umas férias fantásticas.

30 de agosto de 2013

Incêndios: Vamos fazer a diferença!


Agosto de 2013.
5 bombeiros já morreram a combater as chamas.
Os incendiários são apanhados e libertados ao fim de 24 horas.
Em que mundo vivemos? Que tipo de cidadãos somos nós que permitimos que isto aconteça? Vamos encolher os ombros e culpar a falta de limpeza das matas? As matas, as florestas não estão limpas. Nem aqui nem em lado nenhum! São florestas!
Não podemos permitir que incendiários destruam o património de todos nós, que roubem vidas a cidadãos. O crime de incêndio tem de ser equiparado ao crime de homicídio voluntário. Os incendiários voltam a re-incidir na maioria das vezes. São pessoas que gostam de ver o fogo e que voltam ao local do crime para assistir à azáfama da tentativa de controlo das chamas. São fáceis de apanhar. Infelizmente a branda lei não permite mante-los presos.
Chegou o momento de discutir o assunto, de alterar a lei. Isto é um assunto importante para Portugal, importante para os cidadãos.Todos somos responsáveis. A nossa passividade permite que isto aconteça. Quantos mais bombeiros vamos permitir que morram nas mãos dos incendiários?

Está na hora de agirmos. Assinem a petição aqui e vamos mudar a lei.

Partilhem com todos os vossos amigos e no vosso facebook.

29 de agosto de 2013

O mundo da formiguinha

Há dias em que pareço uma formiguinha, a correr de um lado para o outro. A guardar comida o mais rápido de pode para conseguir viver no inverno.
No meu caso não corro atrás de comida, apenas trabalho. Tenho uns milhares de coisas para terminar antes que chegue o Outono. Tenho um tempo limite, tal como a formiguinha. E também coincide com o início do Outono.
Nestes dias gostava de ter mais de 24 horas para trabalhar. Gostava de não precisar de comer, nem de descansar. Se pudesse programava-me um mês inteiro para só trabalhar. Acabava tudo e depois voltava a comer e a dormir. Era tão bom não era?
Mas não. Tenho de aceitar a realidade. Dias de apenas 24 horas, muitas delas passadas a dormir, outras a comer e ainda outras nos transportes.
Organização, muita organização. Tentar descortinar a todo o momento as diferenças entre urgência e importância.

E chegar ao fim do dia e ainda ter tanto por fazer…

28 de agosto de 2013

Look do Dia: Invisivel

Há dias em que queremos ser invisíveis. Ontem foi o dia.
Como não tinha o manto da invisibilidade do Harry Potter, tive de compor um look em que eu ficasse invisível.
Passo a explicar. Gosto de me vestir bem e no verão o que mais gosto é de um vestido, umas sandálias e uma mala. E já estou pronta para o dia. Fresca e feminina, como eu gosto.

Ontem porém, ia ter um dia difícil no escritório. Várias reuniões sérias com fornecedores, chefias, colegas. Tudo assuntos sérios e chatos.
Queria que não reparassem em mim, no que tinha vestido, mas focassem a sua atenção nas minhas palavras. A mensagem era o mais importante.
Optei por um look em que ninguém reparasse, mas que eu estivesse bem. Não queria ser notada nem por estar bem vestida, nem por estar descuidada.
Escolhi umas calças clássicas caqui, um top de cor neutra, neste caso azul escuro com um pequeno padrão subtil. Umas sandálias confortáveis mas com salto. Optei por castanhas de cunha. Para rematar uma mala em tom branco-cru e um fio muito simples. Escolhi uma maquilhagem suave em tons neutros.
Eu gostei do resultado final e achei que consegui que a minha roupa ficasse invisível no sentido em que ninguém reparou no que tinha vestido, pois não foi nada digno de nota.
O que acharam do look?
Como fazem quando não querem dar nas vistas? O que fazem para ficar invisíveis?

27 de agosto de 2013

Dar Sangue é Dar Vida

Dar Sangue é dar Vida e receber FELICIDADE.
Felicidade de saber que salvaste alguém que teve um acidente de mota, alguém que foi atropelado, alguém que tem leucemia.

Se tens mais de 18 anos, pelo menos 50 Kg e és saudável, vai a um dos centros do Instituto Português do Sangue e da Transplantação.

Lisboa:
Centro do Sangue e da Transplantação de Lisboa
Parque de Saúde de Lisboa
Av. do Brasil 53, Pav. 17
1749-005 Lisboa
Tel: 21 792 10 00
Horário: 2ª a Sáb. 8h00-20h00

Coimbra:
Centro do Sangue e da Transplantação de Coimbra
Quinta da Vinha Moura
Covões, S. Martinho do Bispo
3041-861 Coimbra
Tel: 239 79 10 70
Horário: 2ª a Sáb. 8h00-20h00

Porto:
Centro do Sangue e da Transplantação do Porto
Rua de Bolama 133
4200-139 Porto
Tel: 22 508 34 00
Horário: 2ª a Sáb. 8h00-20h00

26 de agosto de 2013

O Melhor repelente de melgas e mosquitos


Para todos os que continuam a sofrer com a invasão de melgas e mosquitos no Algarve, tenham esperança!
As praias de Armação de Pera e dos Salgados estão invadidas por estes seres minúsculos que nos sugam o sangue e nos deixam comichões insuportáveis na pele.
Há tempos já soube desta solução mas esqueci-me. Foi preciso levar os meus filhos à pediatra para ela me recordar: o melhor repelente de melgas e mosquitos é a Vitamina B. Vitamina essencial para a saúde humana liberta um aroma na nossa pele apenas perceptível por estes insectos. Aroma este que lhes desagrada e os faz escolher outra pele, em que este odor não esteja presente.
Conselho da pediatra: uma colher de xarope de vitaminas do complexo B, a toda a família. Vão ver como as melgas procuram outra vítima para picar!

25 de agosto de 2013

Morreu António Borges, aos 63 anos

António Borges
António Borges, economista, consultor do Governo de Passos Coelho morreu aos 63 anos vítima de cancro.

Nasceu em Ramalde no concelho do Porto, há 63 anos, era casado com Isabel e tinha quatro filhos, António, João Pedro, Sofia e Gonçalo.

O cancro no pâncreas foi-lhe diagnosticado em 2011 logo após ter aceite o cargo de número dois do FMI. Na altura pôs o cargo à disposição, o que não foi aceite pelo então presidente Dominique Strauss-Kahn. António Borges escolheu trabalhar ativamente até ao fim.

Figura controversa, ficou conhecido por liderar as negociações do Governo de Pedro Passos Coelho com a troika.

Economista, professor na Universidade Nova e na Universidade Católica, António Borges atingiu lugares de topo em vários domínios. A revista Fortune elegeu-o em 1988 para capa, ganhando projecção internacional.

Roberto Leal, Português de Portugal


Roberto Leal
Gosto muito de conhecer pessoas.
Gosto de conhecer pessoas diferentes. Gosto de ver o Alta Definição do Daniel Oliveira. Trás-nos sempre entrevistados improváveis, pessoas que eu mal conheço.
Daniel Oliveira, apresentou-me ao Roberto Leal. Um português de Trás-os-Montes que a pobreza empurrou para a emigração no Brasil nos anos 60. Depois de muitas dificuldades, venceu no Brasil através da sua aparição no programa do Chacrinha em 1973, com o seu êxito Arrebita.
Não sendo fã de música folclórica, fiquei a admirar este homem. Pessoa simples, mas determinada. Com bom coração e humilde, apesar dos milhões que já ganhou. Tem ainda a mágoa de ser visto como estrangeiro em Portugal, o país onde nasceu e que está sempre no seu coração.
Espero que Portugal devolva ao Roberto Leal, o que tem feito por Portugal no Brasil. Terá de o reconhecer como um filho da terra, apesar do seu sotaque um pouco abrasileirado.
Este homem é Português, canta música portuguesa. Um homem simples mas de coração enorme. Acredita no futuro de Portugal. Nas suas palavras " O Japão tornou-se numa super potência depois de ser destruído, o mesmo aconteceu com a Alemanha". Eu também quero acreditar que qual Fénix, Portugal vai renascer das cinzas e tomar o lugar que se pertence.
Estou contigo Roberto Leal, Português de Portugal.
Roberto Leal





23 de agosto de 2013

Vestido Pull & Bear

Vestido renda cru Pull & Bear
Ando há anos apaixonada por um vestido de renda cru. Por mais que procure não tenho encontrado nada com um corte bonito, que fique bem no corpo.
Na semana passada entrei casualmente numa loja Pull & Bear e os meus olhos quase saltaram das órbitas quando o viram! Ali estava ele, o vestido do meus sonhos. Peguei num S e num M e fui ao provador.
O corte é mesmo bonito, valoriza o corpo de uma mulher.
Mas, catástrofe! O S ficava demasiado apertado, marcava tudo, sem bem me entendem... O M ficava-me a nadar, tipo o vestido da mãe ou da irmã mais velha!
O que hei de fazer? Ou perco 2 kilitos ou tenho de ganhar 5. Se ganhar 5 kg encho o vestido e fico em versão lontra... Se perder 2 kg talvez fique bem.

ADORO o vestido! Já vos aconteceu isto? O que devo fazer?
Vestido renda cru Pull & Bear

Vestido renda cru Pull & Bear

Vestido renda cru Pull & Bear

Palavras porque nos procuram

Alberta Marques Fernandes
Descobri que há quem chegue a este blog a pesquisar as palavras "Alberta Marques Fernandes decote".
Really?

22 de agosto de 2013

Partilhar = Ficar mais rico

Estou mesmo emocionada com as partilhas do post anterior sobre Ter ou não ter filhos. As vivências são tão diferentes, esta troca de experiências tão rica. Fico mesmo feliz por ter este blog e poder trocar estas partilhas!
Isto enriquece-me como pessoa, mãe e cidadã.
Obrigada a todos pelas vossas partilhas!

21 de agosto de 2013

Ter ou não filhos

Os psicólogos afirmam que as crianças decidem em tenra idade se vão ou não ser pais no futuro.
Eu recordo-me de conhecer famílias de dois filhos. Na minha infância conheci muito poucas famílias com 3 filhos. Sempre me cativaram essas famílias. A dinâmica entre 3 irmãos não se consegue com dois. Dois formam um par e a dinâmica de grupo apenas se consegue a partir de 3 elementos.

Normalmente os dois filhos têm a atenção de dois progenitores. Invariavelmente observei um filho ser o preferido da mãe e o outro ser o preferido do pai. Não vi isto nas famílias com 3 filhos. As querelas entre irmãos são menos acentuadas quando há mais de 2 filhos. Num triângulo as forças estão mais distribuídas, logo mais equilibradas.

Acho que por esta observação aos 8, 10 anos já desejava ter 3 filhos. É óbvio que na adolescência desejava tudo menos filhos. Isto é, deseja ter filhos um dia mais tarde. Fora do horizonte temporal palpável.

Acabei por ser mãe tarde. Mas, coincidência ou não, acabei por ter 3 filhos. O número que o meu coração desejava.

Ontem o meu filho do meio informou-me que o mais novo, do alto dos seus 5 anos já tinha decidido quantos filhos ia ter. "Sim, mamã. Quero ter 5 filhos e 4 filhas".

Não sei se este desejo será realizável na sua plenitude. Mas fico feliz por o meu filho gostar de ter uma família grande, desejar uma família grande para si.

Eu acho que a maior dádiva que podemos deixar aos nossos filhos, são irmãos, logo seguida pela educação. Irmãos são família de sangue, estarão cá quando os pais já não estiverem e terão laços inquebráveis com os seus irmãos. Claro que há irmãos que deixam de ser amigos, que deixam até de se falar. Vejo isso menos frequentemente em famílias grandes. As forças ficam mais distribuídas e tendem a um equilíbrio.

Gostava de saber, no vosso caso, quantos filhos desejavam ter na infância e quantos vieram a ter na idade adulta. Não é um estudo, apenas uma curiosidade.

20 de agosto de 2013

Seguidores comentadores: Obrigada!

Obrigada a todos os que voltam a comentar aqui no blog.
Não sei se foram as férias, mas isto esteve demasiado sossegado.
É bom voltar a ouvir as vossas opiniões, mesmo que seja para falarem bem do Benfica!
Gosto muito de vos ouvir desse lado!

19 de agosto de 2013

Inicio de época

Gosto muito de futebol. Em miúda brincava na rua e jogávamos à bola todo o dia. Com irmãos, primos, amigos, primos dos amigos, rapazes e raparigas jogávamos até deixarmos de conseguir ver a bola.

Hoje em dia não gosto daquilo que o futebol de tornou. Uma indústria suja. Gosto do desporto. De ver um bom jogo. E gosto do Sporting.

A ida a um estádio é uma lotaria. Quando vamos  a um concerto sabemos o que nos espera. O alinhamento das músicas mais conhecidas, em conjunto com as do último álbum em promoção. No futebol já não é assim. A nossa equipa pode jogar bem e ganhar, jogar bem e perder, jogar mal e ganhar e jogar mal e perder. Nem sempre os resultados são justos. Nem sempre o espectáculo é bonito. Muitas vezes regressamos tristes, desiludidos e até zangados. Por tudo isto, acho muito arriscado ir ver um jogo de futebol.

Inicio de época, bilhetes oferecidos e jogo a hora ideal para levar crianças. O contexto ideal para levar os miúdos. Lá foram os meus leõezinhos à toca do leão. Eu fiquei a torcer pela vitória, mais pela alegria deles do que por outra coisa, confesso. Desta vez o meu clube portou-se à altura. Os miúdos vieram do estádio radiantes! Viram o seu clube a ganhar e por uns raros 5-1.

Fiquei mesmo contente. Pelos miúdos, pelo Sporting. Pode ser que seja desta que a sorte mude. Pode ser desta que regressemos às vitórias passadas. Dos tempos idos, em que em criança acompanhei várias vitórias do meu Sporting. Agora não é uma convicção, é um desejo.

18 de agosto de 2013

Praça do Comercio: História de Portugal



A não perder o espectáculo multimédia na Praça do Comercio.Uma breve História de Portugal em 18 minutos. Do Viriato, ao Condestável de Portugal, passando pela destruição de Lisboa pelo grande Terramoto de 1755 e sua re-construção pelo Marquês de Pombal.
Imagens, sons, luzes, uma viagem épica numa fachada de Lisboa.
Os espectáculos começam às 21h30, 22h30 e 23h30.
Não se atrasem pois hoje é o último dia!














Lorenzo Carvalho 1 - Judite de Sousa 0


Lorenzo Carvalho, o puto que pôs a Judite de Sousa a um canto.

Só tem 22 anos, é multimilionário, deixou a escola aos 16 anos mas deu uma lição de humildade, maturidade e respeito à famosa jornalista Judite de Sousa.

O preconceito existe. Seja pela cor da pele, pela religião, pelo género e agora também ficamos a saber, pelo valor na conta bancária.

Judite de Sousa, ignorou o seu código deontológico de jornalista e conduziu uma entrevista preconceituosa, criticou um rapaz de 22 anos apenas por ser rico. Judite quis fazer crer aos espectadores que Lorenzo Carvalho, na sua condição de bilionário teria a obrigação acabar com todos os pobres do mundo. A mesma Judite de Sousa que ganha um ordenado milionário na estação de televisão onde trabalha.

O que a Judite Sousa faz ao seu dinheiro, a mim não me diz respeito. Da mesma forma de que o modo como Lorenzo Carvalho gasta o seu não diz respeito à Judite nem a nenhum português.

Eu fico feliz por saber que há Lorenzos a gastar os seus milhões em Portugal. Com isso só ajuda o país e os portugueses.

O rapaz mostrou uma enorme humildade, respondeu a todas as questões com toda a calma, explicou que ajuda muitos “sempre que toca o seu coração”. É bonito saber que ajuda. Podia ter perguntado à Judite quantos ajuda com os 25.000€ que recebe mensalmente. Não perguntou. Deu-lhe uma bofetada de luva branca. Teve a maturidade de se manter alheio às críticas e ficou muito bem na fotografia. Eu nem sabia quem era o  rapaz, apesar de ter ouvido que um milionário tinha trazido a Pamela Anderson à sua festa de aniversário no Algarve. Com esta entrevista ganhei um enorme respeito por este rapaz, de bons valores e… milionário. Deve ter defeitos, como todos os seres humanos, nas o facto de ter dinheiro não o torna um criminoso, nem o responsável pela pobreza no mundo.

Quem queria pisar, achincalhar é que ficou muito mal na fotografia! Judite a inveja é uma coisa feia!
Cartoon por Henrique Monteiro

17 de agosto de 2013

Melgas e Mosquitos

Melga
Quem está de férias no Algarve ou por lá passou sabe do que falo.
Da praga de melgas e mosquitos para os lados de Armação de Pera.
As praias estão cheias de pessoas cobertas por babas nas costas, peito, braços e pernas. As crianças são as mais fustigadas.
Nas farmácias aviam-se repelentes de insectos, gel para as babas e anti-estaminicos em grande escala.
Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, esta situação anómala deve-se além da rotura de uma conduta doméstica, a outras três descargas de águas. "Provocaram um aumento na Várzea de Alcantarilha, que tem pouca profundidade e está rodeada de vegetação", o caldo ideal para a proliferação de mosquitos, de acordo com a APA.


Mosquito
Há quem tenho nojo e grite quando vê ratos e baratas. Eu fico mesmo furiosa é com estes bichos minúsculos que sugam o sangue dos meus filhos e os deixam cheios de comichão e dores. Bichos N-O-J-E-N-T-O-S!!!

16 de agosto de 2013

Morreu a dona da Zara

Rosalía Mera
A empresária espanhola Rosalía Mera, morreu aos 69 anos vítima de derrame cerebral.
Rosalía fundou em 1962 a empresa GOA, precursora da futura Zara.
Em 1986 criou a Fundación Paideia de apoia à mulher e à integração social de minorias.
Rosalía era a mulher mais rica de Espanha. Segundo a agência Bloomberg, a sua fortuna ascende a quatro mil milhões de euros, através da participação de 6,99% no capital da Inditex, empresa detentora de marcas como a Zara, Massimo Duti, Pull & Bear, Bershka, Stradivarius, Oysho e Uterque.

14 de agosto de 2013

Há dias em que nos sentimos tão pequeninos...

...hoje foi um deles.

Livro de Cabeceira

Nada como um livro de cabeceira para nos dar uma noite tranquila.
A leitura antes de adormecer limpa da nossa cabeça as preocupações do dia a dia. Do trabalho, da família, de tudo. Concentramo-nos numa história que não é nossa e às tantas já o sono nos vence, deixamos de conseguir ler as frases, ou tirar delas o seu sentido. É quando apago a luz. Por vezes, chego a não ter tempo de apagar a luz...

13 de agosto de 2013

Privilégio

“Privilege is when you think that something’s not a problem because it’s not a problem for you personally” David Gaider

"Privilégio é quando achas que uma questão não é um problema, só porque não é um problema para ti pessoalmente."
David Gaider

Podemos pensar no desemprego, na fome, na doença. Nada disto é um problema até nos bater à porta pessoalmente. Vale a pena refletir e ser mais sensível aos problemas que um dia também poderão bater à nossa porta ou à dos nossos.

12 de agosto de 2013

Socorro, o meu cabelo!

Jennifer Aniston com a cor do meu cabelo
Uma ida ao cabeleireiro pode ser o paraíso ou uma experiência traumática.
Sempre achei que o meu cabelo era castanho claro mas chamavam-me loira. O meu cabeleireiro diz que tenho entre o louro escuro e o louro claro.
A verdade é que de depois de 3 meses de praia o meu cabelo ficava quase branco! Com o avançar da idade começou a escurecer e eu deixei de ter 3 meses de férias para passar na praia...
Comecei a fazer umas madeixas fininhas e quase imperceptíveis que se misturavam com o meu tom natural e o cabelo ficava mesmo como era antes!
Agora descobri um tufo de cabelos brancos no alto da cabeça. Socorro! Pedi ao meu cabeleireiro, não quero ver estes cabelos brancos, não fazem parte de mim, não os quero encontrar quando vou ao espelho!
OK. Recomendei mil vezes as madeixas fininhas e invisíveis.
O que vi ao espelho, um misto de bruxa com zebra...
Depois de uma hora a ser embrulhada em prata, lavam-me o cabelo e... SUSTO!
Estava com riscas brancas à frente! As riscas são para as zebras e eu não sou uma zebra! Não pode tirar isto? Pedi em agonia. Lá me deu um "banho" de uma mistela preta. Secou e fiquei como queria! Com um louro mel muito natural. Pareço eu! Sou eu, como sempre fui!

Como ficou o meu cabelo, a sort of...

10 de agosto de 2013

Morreu Urbano Tavares Rodrigues aos 89 anos

Urbano Tavares Rodrigues
Escritor, jornalista, humanista, Urbano Tavares Rodrigues nasceu em Lisboa, a 6 de Dezembro de 1923, morreu a 9 de Agosto de 2013 também em Lisboa. Licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras de Lisboa.

Opositor aos Estado Novo, acabou por ser impedido de lecionar e estar preso em Caxias. Conseguiu seguir para um exílio em França, onde conheceu alguns intelectuais da época, de quem se tornou amigo. Foi professor na Faculdade de Letras, crítico literário e esteve sempre ligado ao Partido Comunista Português, apesar de se afirmar anti-estalinista a quem acusa de ter destruído o socialismo marxista.

Teve uma mágoa em nunca lhe ter sido atribuído o Prémio Camões, como confessou sem pudores nesta entrevista ao Ipsílon.

Para  Mário Cláudio, o que era admirável em Urbano Tavares Rodrigues é que ele manteve a sua oficina de escrita até ao fim, e também o seu contacto com os amigos e companheiros de escrita. "Nos anos 50/60, ele surgiu como uma lufada de ar fresco na literatura portuguesa, tendo conseguido superar o modelo neo-realista, estabelecendo pontes com a literatura francesa da época e o realismo mágico da América Latina. E enfrentou de forma aberta, sem falsos pudores, o tema do sexo e do erotismo."

Urbano Tavares Rodrigues deixa um filho de 7 anos a quem escreveu uma carta para ser aberta quando fizer 10 anos. Esta carta constitui, na suas palavras o seu maior legado, a sua herança.

Aquele que será o seu último livro, Nenhuma Vida, será publicado este ano, a assinalar os seus 90 anos.
Este livro aborda questões que Urbano Tavares Rodrigues tratou na sua obra, mas também ao longo da sua vida, como as lutas políticas e sociais, a solidariedade, as relações humanas, mas também a sexualidade e o erotismo. Tem um prefácio escrito pelo próprio e que é já uma despedida. "Daqui me vou despedindo, pouco a pouco, lutando com a minha angústia e vencendo-a, dizendo um maravilhado adeus à água fresca do mar e dos rios onde nadei, ao perfume das flores e das crianças, e à beleza das mulheres. Um cravo vermelho e a bandeira do meu Partido hão-de acompanhar-me e tudo será luz".

9 de agosto de 2013

8 de agosto de 2013

Saudades

Estou feliz por ter começado a trabalhar.
Todos os dias agradeço à Vida esta oportunidade.
Não ter férias este ano custa-me um bocadinho.
Custa-me por causa dos miúdos. Foram para o Algarve com o pai e eu fiquei a trabalhar. Estão felizes, no meio de banhos de mar, brincadeiras, gargalhadas, novos e velhos amigos.
Quando me ligam dizem-me sempre que têm muitas, muitas, muitas, muitas, muitas, muitas saudades da mamã! Eu brinco, digo que ainda bem, porque quando os vir lhes vou dar muitos, muitos, muitos, muitos, muitos beijinhos.

7 de agosto de 2013

Blog: Pedaços de Vida

Gosto de ler blogues de pessoas inteligentes, que têm opinião e não têm medo de a explicitar. Quando tudo isto é muito bem escrito, melhor ainda. Um deleite para os sentidos!

Gosto de ler e sigo mais ou menos assiduamente, o blog do Ricardo Martins Pereira, o Arrumadinho.

Adorei a frase que escreveu sobre a exposição da vida privada no seu blog, na qual me revejo totalmente.

"No blogue, eu falo de qualquer assunto que abordaria sem problemas em conversas com amigos num restaurante, sem ter problemas em que as pessoas da mesa do lado ouvissem. Não acho que falar sobre férias, sobre tarefas domésticas, sobre os filhos seja expor a vida, mas apenas falar da vida."

É disto que se trata também este blog. Fala-se de assuntos da vida em geral, dão-se opiniões pessoais e ouvem-se as opiniões contrárias.

Da mesma forma que as pessoas da mesa ao lado no café não ficam por isso a conhecerem-nos, também por aqui se dão a saber opiniões sobre a vida, numa conversa de amigos mais alargada.

Os 68 anos da Bomba Atómica de Hiroshima


Foi há 68 anos, a 6 de Agosto de 1945 que foi lançada a bomba atómica em Horoshima.

O avião americano Enola Gay lançou a bomba chamada Little Boy. A 9 de Agosto a próxima vítima foi a cidade de Nagazaki.
Enola Gay, 1945

Aprendi que na altura "foi necessário" para a acabar com a II Grande Guerra Mundial. Hoje tenho grandes dúvidas que tenha realmente sido "necessário".

Morreram 140 mil pessoas em Hiroshima e 80 mil em Nagasaki. Outros milhares ficaram deficientes, inclusivamente as gerações futuras. Os chamados "danos colaterais" de uma guerra estúpida. O Japão rendeu-se a 15 de Agosto o assinou o armistício a 2 de Setembro. Será que não teria acontecido sem as bombas atómicas?

Nunca o saberemos.

5 de agosto de 2013

Gelado Carte D'Or: Pera, Baunilha e Caramelo


Obrigada Olá por criares este gelado Carte D'Or de Baunilha, Pêra e Caramelo.
Obrigada também por teres contratado uma promotora simpática, com ar de dona de casa de 50 anos, que no verão passado me deu a provar este gelado num hipermercado da capital.

Este gelado é simplesmente DIVINAL. Eu não sou muito dada a gelados, mas este conquistou-nos a todos cá em casa. Para mim, só há este gelado. O Caramelo, a baunilha e a pêra são sabores que se realçam.

O problema é que somos 5 cá em casa e quando abrimos uma caixa, há sempre candidatos à repetição. Não sobra nada...

Senhores da Olá, se quiserem podem eenviar umas embalagens cá para casa, para nós degustarmos. Depois enviamos a nossa opinião, está bem?

2 de agosto de 2013

Cristina Espírito Santo e os Pobrezinhos da Comporta


Cristina Espírito Santo gosta de brincar aos pobrezinhos. Eu não tenho nada contra, podia brincar até aos sem abrigo, para mim seria igual.

É pena é que alguém tão rica, que teve acesso às melhores escolas, às melhores universidades, à arte e à cultura, não seja bem educada. Alguém deveria ter-lhe ensinado que não se diz tudo o que vem à cabeça. Sobretudo de forem saídas ocas e que possam ofender alguém.

Uma geração constrói uma fortuna, tenta educar os filhos da melhor forma possível e as gerações futuras vivem apenas para gastar o dinheiro, com nojo dos mais pobres. Uma geração cria e outra destrói.

Nos anos 30 e 40, o Presidente do Conselho de Administração do Banco Espírito Santo, Ricardo Espírito Santo Silva, ensinava os seus sobrinhos (só tivera filhas) a aprender tudo sobre o negócio da família. Ensina-os a começar por baixo. O meu querido avô trabalhou no Banco Espírito Santo. Foi um dos pobrezinhos que começou por baixo. Começou como paquete aos 14 anos. Anos mais tarde chegou a director de balcão. Contava-me histórias, em como o dr. Ricardo e o dr. Manuel, por quem tinha uma enorme admiração, punham os seus filhos e sobrinhos ao lado do meu avô e de outros colaboradores, a aprender tudo sobre o banco.

Mais tarde, com o 25 de Abril, o banco foi nacionalizado, os directores saneados. O meu avô passou horrores. Teve medo mas, talvez graças ao respeito das equipas que liderava, não chegou a ser saneado. No entanto, os seus problemas de coração agravaram-se e acabou por ter de se reformar.

Cristina de Castelo-Branco Espírito Santo Silva Toscano Rico, filha de Jorge e Kiki Espírito Santo, pede agora desculpa à família. Bem o pode fazer, pois não reflete em nada os valores desta família. Pode ter a certeza que o seu tio-avô Ricardo Espírito Santo Silva e o seu avô Manuel Espírito Santo Silva, pudessem saber o que se está a passar, davam uma volta no túmulo e assentavam-lhe um bom açoite no traseiro mordido pelos mosquitos da Comporta!

1 de agosto de 2013

Bem vindo Agosto


Bem vindo Agosto.

Gosto de Agosto porque é Verão;
Gosto de Agosto porque está calor;
Gosto de Agosto porque visto pouca roupa;
Gosto de Agosto porque a maioria está de férias;
Gosto de Agosto porque Lisboa está vazia;
Gosto de Agosto pois vou a esplanadas;
Gosto de Agosto pois há sardinhas;
Gosto de Agosto pois todos andam mais bem dispostos;
Gosto de Agosto pois adoro a vida ao ar livre;
Gosto de Agosto pois trás frutas doces e sumarentas;
Gosto de Agosto pois bebo limonada;
Gosto de Agosto para passear na praia;
Gosto de Agosto pelo tom dourado que a minha pele ganha;
Gosto de Agosto pois é o mês das Amoras;
Gosto de Agosto pois aproveito os fins de semana de praia;
Gosto de Agosto pois o céu está azul;
Gosto de Agosto para correr ao ar livre;

É que Eu Gosto Mesmo de Agosto!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...